Olhar Jurídico

Segunda-feira, 06 de dezembro de 2021

Notícias | Geral

​DÉFICIT

Advogada cobra concursos para o Poder Judiciário e lembra que existem comarcas sem juízes no interior

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Advogada cobra concursos para o Poder Judiciário e lembra que existem comarcas sem juízes no interior
A advogada Gisela Cardoso, pré-candidata à presidência da Seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT) afirmou que o Poder Judiciário de Mato Grosso ainda possui um grande déficit de magistrados e servidores nas comarcas do interior do Estado. Segundo Gisela isso tem prejudicado a atuação dos advogados em Mato Grosso. Um concurso foi finalizado recentemente, mas a advogada considera que ainda não é suficiente.
 
Leia mais:
Advogada viaja por Mato Grosso e reafirma sua capacidade para liderar a OAB-MT no próximo triênio
 
O Concurso da Magistratura do Tribunal de Justiça de Mato Grosso já está em suas fases finais. No último mês de setembro, por exemplo, foi divulgado o resultado da avaliação dos títulos dos candidatos e candidatas, que puderam requerer vista e apresentar recurso. De acordo com Gisela, Mato Grosso ainda deve enfrentar dificuldades nas comarcas do interior.
 
“Mato Grosso tem um déficit de magistrados, temos ainda comarcas no interior que estão sem juízes há algum tempo, juízes acumulando duas ou três varas, e isso sempre foi uma preocupação da OAB. Inclusive, na gestão do presidente Carlos Alberto foi firmado um compromisso, após uma luta muito forte da OAB, para a realização de um concurso para magistrados, que a princípio seriam para dez vagas, mas a partir desta insurgência da OAB aumentou para 25 vagas de juízes”, disse.
 
A pré-candidata à Presidência da OAB ainda disse que apenas a contratação de novos magistrados não será suficiente para resolver o problema, já que as comarcas do interior também enfrentam dificuldades com a falta de servidores.
 
“Este concurso finalizou agora, com os juízes praticamente prontos para tomar posse, então vem aí um respiro para o poder judiciário, para a sociedade de forma geral, mas também é necessário pensarmos que não é o suficiente, vai ajudar e muito, mas ainda não é o suficiente, o Poder Judiciário de Mato Grosso precisa também pensar em concurso para servidores, muitas Varas estão carentes de servidores, muitas Varas estão, às vezes trabalhando no limite, e isso termina prejudicando todo do processo, a entrega da prestação jurisdicional, que é aquilo que buscamos, fica comprometida ou prejudicada”.
 
Ela garantiu que a OAB continuará atenta à essas reivindicações, buscando sempre um diálogo, mas cobrando que haja efetividade na entrega da prestação jurisdicional com qualidade.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet