Olhar Jurídico

Terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias / Geral

TCE mantém suspensão de pregão de R$ 4,8 mi da Defensoria Pública para locação de veículos

Da Redação - Vinicius Mendes

13 Ago 2019 - 11:53

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

TCE mantém suspensão de pregão de R$ 4,8 mi da Defensoria Pública para locação de veículos
O Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) decidiu, por unanimidade, manter suspenso o pregão da Defensoria Pública de Mato Grosso que visava a locação de veículos para atender as demandas de Cuiabá, Várzea Grande e municípios do interior, pelo valor de R$ 4,8 milhões. De acordo com a assessoria, a cautelar foi homologada na manhã desta terça-feira (13).
 
Leia mais:
Juiz vê falta de exame de corpo de delito e manda soltar mulher que matou marido a paulada
 
A Secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas (Secex) propôs uma Representação de Natureza Interna contra o pregão, por supostas irregularidades. O pregão havia sido suspenso em abril deste ano, após decisão da juíza Ângela Regina da Silveira, que deferiu um recurso da empresa Sal Locadora de Veículos Ltda, que foi considerada inidônea pelo TCE e foi impedida de contratar com a Administração Pública.
 
A Secex havia apontado que houve superdimensionamento do quantitativo de locações previstas no Termo de Referência e ausência de realização de estudo técnico preliminar. Durante sessão ordinária do TCE nesta terça-feira o Pleno homologou a cautelar, mantendo o pregão suspenso.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Aderbal Ratzinger
    14 Ago 2019 às 08:31

    Parabéns ao Tribunal de Contas pela decisão tomada, agora é preciso dar uma olhada/fiscalizada mais de perto na Defensoria, por fontes aparenta que estão locados cerca de dois carros por motorista. Não acredito que uma pessoa consiga dirigir dois veículos de uma vez! Parece que do nada trocaram os pequenos e baratos voyages por caras mini-caminhonetes (parece, tem que ver). Defensoria parece estar sem controle, tudo superdimensionado, já viram o pregão de chaves e carimbos? Defensoria tem mais portas que todo o poder Executivo e em toda Unidade da Federação.

Sitevip Internet