Olhar Jurídico

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Criminal

Descobrimento e Flight Level

MPF vê ligações entre organizações criminosas e pede compartilhamento de operação que prendeu Borgato e Rowles

Foto: Reprodução

MPF vê ligações entre organizações criminosas e pede compartilhamento de operação que prendeu Borgato e Rowles
O Ministério Público Federal (MPE) requereu o compartilhamento de elementos colhidos durante a Operação Descobrimento, sobre tráfico internacional, para subsidiar outra investigação, também sobre envio de drogas ao exterior. Informação consta em denúncia formulada contra o empresário Rowles Malhães, o ex-secretário de Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, Nilton Borgato, e mais 14 pessoas.

Leia também 
Processo requer R$ 140 milhões de alvos da Operação Descobrimento; veja lista

 
Segundo o MPF, em ao menos dois eventos criminosos, organização investigada na Descobrimento funcionou em conjunto com outro grupo, este coordenado por André Luiz Santiago Eleutério e Leonardo Costa Nobre, nomes investigados na Operação Flight Level.
 
A descobrimento, que envolve Rowles e Borgato, tive início em fevereiro de 2021, no aeroporto de Salvador (BA), e resultaram na apreensão de 600 quilos de cocaína. Armazenada na fuselagem de um jato executivo Falcon 900B, a droga seria enviada para Portugal.
 
Além de Rowles e Borgato, foram denunciados Ricardo Agostinho, Nelma Mitsue Penasso Kodama, Claudio Rocha Junior, Marcelo Mendonça de Lemos, Marcelo Lucena da Silva, Marcos Paulo Lopes Barbosa, Fernando de Souza Honorato, Edson Carvalho Sales dos Santos, Dilson Borges dos Santos, Richard Rodrigues Consentino, Cicero Guilherme Conceição Desiderio, Mansur Mohamed Ben-Barka Heredia, Lincon Felix dos Santos e Joelma de Moraes Gomes Girotto.
 
A operação Flight Level, deflagrada em abril de 2021, resultou na prisão de André Luiz Santigo Eleutério e Leonardo Costa Nobre, supostos líderes da organização do grupo. As investigações da Flight Level tiveram início em outubro de 2020, após apreensão, no Aeroporto Internacional de Lisboa (Portugal), de um avião executivo brasileiro que partiu de Belo Horizonte (MG). Nele eram transportados 175kg de cocaína, que estavam acondicionadas em malas de viagem transportadas por três brasileiros.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet