Olhar Jurídico

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias | Criminal

nesta quinta

Silval, Nadaf e Riva prestam depoimentos na Delegacia de Combate à Corrupção

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Silval, Nadaf e Riva prestam depoimentos na Delegacia de Combate à Corrupção
Acompanhado de seus respectivos advogados, os delatores Silval Barbosa, Pedro Nadaf e José Riva prestaram depoimentos, na manhã desta quinta-feira (25), na Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor), localizada no Centro Político Administrativo da Capital (CPA).

Leia também 
Juiz reconhece delação e livra Nadaf de prisão; ex-secretário será monitorado

 
A reportagem do Olhar Jurídico apurou que os colaboradores foram ouvidos em diversos inquéritos sigilosos. O conteúdo dos depoimentos, sob segredo, não foi divulgado pela delegacia.
 
Silval atualmente cumpre pena no regime aberto diferenciado, sem tornozeleira e com exigência apenas de comparecimento mensal em juízo. O ex-governador se comprometeu a devolver R$ 70 milhões. 
 
Na quarta-feira (24), o Ministério Público denunciou Silval pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e fraude à execução dos contratos. 

A denúncia é resultado de um inquérito policial que apontou irregularidades entre os anos de 2011 e 2014, tendo como origem reiterados desvios de recursos públicos por meio de contratos celebrados entre o Governo e as empresas Trimec Construtora e Terraplanagem Ltda. e S.M. Construtora Ltda. Estima-se que o prejuízo causado ao erário seja de aproximadamente R$ 26,4 milhões.
 
Pedro Nadaf cumpre pena no regime semiaberto, com uso de tornozeleira eletrônica. O ex-secretário de Casa Civil se comprometeu a devolver R$ 17,5 milhões.
 
O ex-deputado, atualmente em prisão domiciliar, se comprometeu a indenizar a sociedade em R$ 92 milhões. A colaboração premiada apresenta lista com 38 nomes de ex-deputados e deputados que supostamente receberam mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Os fatos tiveram início em 1995 e alcançaram montante aproximado de R$ 175 milhões. 
 
Riva também disse ao Ministério Público (MPE) que desde 1995 os deputados estaduais gastaram aproximadamente R$ 40 milhões durante negociações para as eleições da Mesa Diretora.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet