Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Notícias / Civil

Câmara de Cuiabá recorre para impedir reabertura de CPI contra prefeito

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Jan 2020 - 15:45

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Câmara de Cuiabá recorre para impedir reabertura de CPI contra prefeito
A Câmara Municipal de Cuiabá recorreu contra decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que determinou a retomada da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). 

Leia também 
Desembargadora autoriza retomada de CPI contra prefeito

 
Recurso foi apresentado nesta terça-feira (28). Conforme explicado pela procuradoria do Legislativo ao Olhar Jurídico, o recuso busca atribuir efeito suspensiva à apelação da Câmara que tenta reverter a decisão de primeiro grau, proferida pelo magistrado Wladys Roberto Freire do Amaral, da 4ª Vara Especializada da Fazenda Pública.
 
Foi Wladys Roberto o responsável pela primeira decisão judicial determinando a retomada da Comissão, em setembro de 2019. A retomada chegou a ser brecada pela desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, mas logo houve reconsideração, determinando a reabertura dos trabalhos.
 
A CPI contra Emanuel foi aberta para apurar suposta quebra de decoro. Foco da acusação é o vídeo em que ele aparece recebendo dinheiro no Palácio Paiaguás. O material consta na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa. 
 
O vereador Diego Guimarães (PP) é o responsável por pedir o recomeço da CPI. Fazem parte da comissão o vereador Marcelo Bussiki (PSB), que segue como presidente da comissão, além dos vereadores Toninho de Souza (PSD) e Sargento Joelson (PSC), relator e membro da CPI, respectivamente.

Desde a decisão de retomada, a CPI tem prazo de 120 dias para sua conclusão, podendo ser prorrogada mediante a solicitação da comissão. O relatório final deverá ser colocado para aprovação do plenário.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Caio Arruda Marques
    29 Jan 2020 às 09:45

    É um absurdo a leviandade desse presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, tentando impedir a própria Câmara de cumprir uma de suas funções: fiscalizar, julgar e penalizar o executivo quando este comete crime de corrupção.

  • Ueb
    28 Jan 2020 às 21:04

    Uma pergunta que não que calar, porque será que o Presidente da Câmara de vereadores Misael Galvão, não quer que a CPI do paletó vai pra frente?

  • Jomalia
    28 Jan 2020 às 20:47

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Sergio
    28 Jan 2020 às 18:00

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Luciano
    28 Jan 2020 às 17:54

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Lúcia Dias
    28 Jan 2020 às 17:15

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Zeca
    28 Jan 2020 às 16:36

    Coisa feia em Sr Presidente, estamos de olho na próxima eleição.vergonhoso.

  • Degas
    28 Jan 2020 às 16:18

    Impressionante tentar barrar uma investigação sobre o prefeito colocando dinheiro no paletó.Pq será????????

Sitevip Internet