Olhar Jurídico

Terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias / Criminal

Sem presença de Silval por falta de intimação, audiência com Piran é remarcada para dezembro

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Arthur Santos

16 Out 2019 - 16:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Sem presença de Silval por falta de intimação, audiência com Piran é remarcada para dezembro
Sem ser oficialmente intimado, o ex-governador Silval Barbosa não compareceu em audiência de conciliação marcada para esta quarta-feira (16), na Décima Vara Criminal de Cuiabá, referente a queixa-crime proposta pelo empresário Valdir Piran que o acusa por calúnia, injúria e difamação, envolvendo uma mansão em Jurerê Internacional (SC).

Leia mais
Juiz preside conciliação entre Silval Barbosa e Valdir Piran por mansão em Jurerê


Sem a presença de Silval, o juiz de Direito João Bosco Soares da Silva remarcou uma nova audiência de conciliação pra o dia 18 de dezembro, próximo ao recesso forense que inicia no dia 20 do mesmo mês.

Piran, que já manifestou não ter interesse em fazer um acordo, processa Silval em queixa-crime por calúnia, injúria e difamação por ter sido acusado pelo ex-governador de ter invadido sua propriedade, uma mansão em Jurerê Internacional,em  Santa Catarina, durante o período em que permaneceu preso por crimes em Mato Grosso.

O ex-governador que afirma ter comprado o imóvel do ex-deputado estadual Gilmar Fabris, acusa Piran de invadir a residência argumentado que Fabris lhe devia. O imbróglio ocorreu enquanto o delator premiado estava no Centro de Custódia de Cuiabá.

A informação consta na proposta de substituição de bens entregues por Silval Barbosa em sua delação premiada. O ex-chefe do Executivo desejava oferecer a casa em Jurerê em troca de três bens inicialmente negociados.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet