Olhar Jurídico

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Notícias | Criminal

REDUÇÃO DE 17 ANOS

Médico que matou namorada grávida tem pena reduzida pelo Tribunal de Justiça

Foto: Reprodução

Médico que matou namorada grávida tem pena reduzida pelo Tribunal de Justiça
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) decidiu, por unanimidade, pela redução de pena do aplicada ao médico Fernando Veríssimo Carvalho pelo assassinato de sua namorada Beatriz Nuala Soares Milano. A decisão foi tomada pela Primeira Câmara Criminal de Cuiabá, em sessão realizada nesta terça-feira (13). Com a decisão, a pena caiu de 41 anos e 8 meses para 24 anos e 4 meses de reclusão, totalizando uma redução de 17 anos. 


Leia mais: 
Indígena de MT que liderou atos golpistas tem prisão mantida pelo STF

O crime aconteceu na casa onde Fernando e Beatriz viviam, em Rondonópolis (215 km de Cuiabá), no dia 23 de novembro, na época a vítima estava grávida de cinco meses. Após o homicídio, o médico arrumou o corpo na cama do casal, e permaneceu o resto da noite bebendo e assistindo TV. Na manhã seguinte ao crime, o homem anunciou o falecimento aos serviços médicos e às autoridades policiais, induzindo-os que teria sido uma morte natural.

Após ficar confirmada a autoria do crime, Fernando fugiu para a casa dos pais, mas foi localizado e preso. Atualmente o acusado segue em reclusão na Penitenciária Mata Grande, em Rondonópolis, e deve continuar preso em regime fechado, mesmo com a redução de pena estabelecida pelo TJ-MT. 

“Ao final, o recurso está sendo provido parcialmente e a pena totaliza-se 24 anos e 4 meses de reclusão, mantido regime inicial fechado", finalizou o juiz e relator do caso Marcos Henrique Machado.  
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet