Olhar Jurídico

Domingo, 05 de julho de 2020

Notícias / Criminal

Juiz intima 17 militares para sessão presencial de ação sobre esquema de adulteração de arma

Da Redação - Vinicius Mendes

27 Mai 2020 - 11:18

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Juiz intima 17 militares para sessão presencial de ação sobre esquema de adulteração de arma
O juiz Marcos Faleiros da Silva, da 11ª Vara Criminal Especializada da Justiça Militar, intimou 17 policiais militares a comparecerem no Fórum de Cuiabá no próximo dia 4 de agosto para uma sessão de instrução. A ação penal apura o esquema investigado na "Operação Coverage", sobre adulteração de dados de uma arma utilizada em sete crimes de homicídio (quatro tentados e três consumados) praticados pelo grupo de extermínio denominado Mercenários.

Leia mais:
Clínica do Povo aponta falhas em inquérito e juiz manda delegada entregar cópia integral dos autos

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) vem prorrogando mensalmente o fechamento das portas das unidade do Poder Judiciário em todo o Estado, como prevenção contra o coronavírus.

O prazo já havia sido prorrogado para 30 de abril e depois para 30 de maio. Sendo assim, a audiência presencial da Operação Coverage, com 17 policiais militares intimados, está prevista para ocorrer às 13h30 do dia 4 de agosto no Fórum de Cuiabá.

Foram intimados os militares: TEN CEL PM Everson Cezar Gomes Metelo,TEN CEL PM Paulo Cesar da Silva, MAJ PM Airton Araujo Feitosa, CAP PM Ronaldo Reiners, 1º TEN PM João Batista de Almeida Dorileo Junior, 1º TEN PM Plinio Cristiano Ortt, 1º SGT PM Jefferson André Braga, 1º SGT QEP PM Humberto Lazari, 3º SGT PM Fernando Raphael Pereira de Oliveira, 3º SGT PM Evilyn Arruda de Camargo, 3º SGT PM Davilson Ventura da Silva, 3º SGT PM Darlan Soares de Oliveira, 3º SGT QEP PM Moraci Santana de Souza, 3º SGT PM Adelita Nadia da Silva Figueiredo, 3º SGT PM Mauro Cezar Pozzobom, CB PM Clewerson Cesar Machado Bueno e SD PM Anderson Luis Lopes Vieira.

Também foram indimados para serem inquiridos, por vídeoconferência, no próximo dia 3 de setembro, os militares que moram no interior: 3º SGT PM Wagner Antonio Delfino, CAP PM Wilson Pereira Padilha Neto e TEN CEL PM Cleverson Leite de Almeida.

Denúncia
 
O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) ofereceu denúncia criminal relacionada à ‘Operação Coverage’, contra cinco oficiais da Polícia Militar (PM), no dia 4 de setembro de 2019.
 
Foram denunciados o 2º tenente Cleber de Souza Ferreira, o tenente Thiago Satiro Albino, os tenentes-coronéis Marcos Eduardo Ticianel Paccola e Sada Ribeiro Ferreira e o 3º sargento Berison Costa e Silva.
 
Os denunciados devem responder pelos crimes de organização criminosa, embaraço de investigação em três inquéritos, falsidade ideológica, fraude processual e inserção de dados falsos em sistema de informações.
 
Além da condenação pelos crimes praticados, o Ministério Público requereu que, ao final da ação penal, seja decretada a perda definitiva do cargo público dos cinco réus.
 
Consta na denúncia, que os oficiais militares utilizaram-se de seus cargos e funções de relevância para fomentar esquema criminoso voltado à adulteração de registros de armas de fogo, mediante falsificação documental e inserção de dados falsos em sistema informatizado da Superintendência de Apoio Logístico e Patrimônio da Polícia Militar.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet