Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Notícias / Civil

Homem atingido por copo e garrafa em formatura do São Gonçalo recebe R$ 40 mil de indenização

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Jan 2020 - 14:57

Foto: Reprodução

Homem atingido por copo e garrafa em formatura do São Gonçalo recebe R$ 40 mil de indenização
A juíza Ana Paula da Veiga Carlota Miranda condenou duas pessoas por agressão contra jovem durante formatura do Ensino Médio ligada ao Colégio Salesiano São Gonçalo. A.C.Q. e J.V.V.S. devem pagar R$ 20 mil por danos morais e mais R$ 20 mil por danos estéticos. A magistrada inocentou o Colégio Salesiano São Gonçalo e a empresa C. M. Cerimonial e Eventos. Conforme sentença, os realizadores do evento não tiveram culpa na confusão.

Leia também 
Pré-candidato, Julier recorre para não devolver R$ 100 mil após ter contas de 2016 reprovadas

 
Segundo processo, a vítima participava da formatura, no ano de 2010, evento realizado pelo Colégio Salesiano São Gonçalo no Cenarium Rural, em Cuiabá, quando foi agredido durante a madrugada. Momentos antes, A.C.Q. e J.V.V.S. assediaram a namorada do jovem agredido, iniciando confusão.
 
A vítima foi atingida na cabeça por um copo de vidro e uma garrafa de cerveja. As agressões resultaram em lesões, uma delas de aproximadamente seis centímetros, compreendendo a região nasal, lábio superior e inferior.
 
A vítima argumentou que estavam presente vários seguranças do Colégio São Gonçalo. Mesmo percebendo a confusão, “não se manifestaram para protegê-lo”. A pessoa agredida foi encaminhada ao Pronto-Socorro de Cuiabá, onde passou por uma cirurgia de reconstrução facial.
 
Em sua decisão, a juíza apontou ser “incontroversa a ocorrência do evento danoso envolvendo o autor e os réus”. Segundo Ana Paula de Veiga, o “dano é patente, pois o autor sofreu uma grave lesão em sua face, ferida corto contusa que compreendeu a região nasal, lábio superior e inferior e orbitária esquerda, que resultou em deformidade permanente em asa do nariz esquerdo”.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • SERGIO AUGUSTO TRINDADE FERREIRA
    30 Jan 2020 às 13:23

    tambem concordo... Porquê foto da Escola, que nada teve a ver com a responsabilidade dos fatos. Incluam as fotos dos meliantes, ao invés desta mostrada.

  • João
    28 Jan 2020 às 17:19

    O mais interessante é que se levou 10 anos para uma sentença dessas.. A justiça nesse país tem que passar por uma reforma para acelerar esses processos que são quase uma eternidade!

  • ana
    28 Jan 2020 às 17:00

    não achei correto colocar uma foto do colegio ja que o mesmo não foi culpado do ocorrido

  • fatima aquino
    28 Jan 2020 às 15:18

    eu detesto essas festas mal frequentadas por isso... não sou de brigas, sou de jesus obrigada

Sitevip Internet