Olhar Jurídico

Domingo, 16 de junho de 2019

Notícias / Civil

MJB Vigilância e Segurança entra em recuperação por dívidas que somam R$ 10,7 milhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

22 Mai 2019 - 15:48

Foto: Reprodução

MJB Vigilância e Segurança entra em recuperação por dívidas que somam R$ 10,7 milhões
A Primeira Vara Cível de Cuiabá deferiu o processamento de recuperação judicial das empresas MJB Vigilância e Segurança LTDA e MJB Comércio de Equipamentos Eletrônicos e Gestão de Pessoal LTDA. Dívidas somam o montante de R$ 10,733 milhões.
 
Leia também 
Juíza nega pedido de autofalência de Sportcars por dívidas de R$ 11 milhões


Conforme o processo, o grupo nasceu em 2004, voltado à prestação de serviços de vigilância armada, desarmada, integrada, patrimonial, escolta armada, monitoramento de alarmes, segurança pessoa, monitoramento de imagens e serviços similares tanto para estabelecimentos públicos quanto privados.
 
O auge das empresas ocorreu nos anos de 2014 e 2015, chegando a figurar como maior contratante de segurança privada dentro de Mato Grosso, sem nunca sofrer qualquer condenação trabalhista ou tributária.
 
No entanto, no ano de 2016, o grupo passou a sentir os efeitos da recessão econômica e dos constantes atrasos nos pagamentos pelos serviços prestados a tomadores públicos, nas esferas federal, estadual e municipal, “em razão do desequilíbrio contratual e econômico vivenciado no país”.
 
“Sustenta que a forte carga tributária e as dificuldades encontradas, tais como descontos indevidos e atrasos nos pagamentos pelos serviços executados, impactaram negativamente as finanças das empresas, obrigando-as a buscar empréstimos junto às instituições financeiras e com agiotas, para poder fazer frente aos seus compromissos”, afirma trecho do processo.
 
O processamento da recuperação judicial foi autorizado para que haja o restabelecimento da empresa. As ações de execuções foram suspensas pelo prazo de 180 dias. Pedido de suspensão de todos os apontamentos e protestos existentes em nome das devedoras e seus sócios foi indeferido.
 
Edital para intimação dos credores foi publicado nesta quarta-feira (22).

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ms capital
    23 Mai 2019 às 15:33

    Empresa irresponsável não tiveram vergonha na cara de pagar os fgts e nem o último salário do mês de abril pra receber em maio bando de incompetentes quantos pais e mães de família estão sem um real na conta por conta de vcs lamentável ter que passar por isso .

  • eudes flores
    23 Mai 2019 às 15:24

    Já prestei serviços a várias empresas do setor e afirmo que a dificuldade em honrar seus compromissos não é apenas da MJB, de um lado o Contratante (Órgãos públicos) atrasam o pagamento pelos serviços prestados em média 90 dias, e de outro lado tem a Justiça do trabalho que quer fazer Justiça social com o dinheiro das empresas quando dão ganho de causas trabalhistas sem coerência e/ou indevidas.

  • Revoltado
    22 Mai 2019 às 22:08

    Que pena uma boa empresa

Sitevip Internet