Olhar Jurídico

Sexta-feira, 14 de junho de 2024

Notícias | Civil

Imprimat

Justiça encerra recuperação judicial de gráfica de Mato Grosso após cumprimento de plano

Foto: Reprodução

Justiça encerra recuperação judicial de gráfica de Mato Grosso após cumprimento de plano
A Justiça de Mato Grosso aprovou o encerramento da recuperação judicial da Gráfica e Editora Imprimat. A decisão foi proferida pela juíza titular da 1ª vara Cível de Falências e Recuperação Judicial de Cuiabá, Anglizey Solivan de Oliveira. No despacho, a magistrada destacou o cumprimento, por parte da empresa, do Plano de Recuperação Judicial. Posicionamento semelhante foi apresentado pelo Ministério Público Estadual (MPE), que em parecer opinou pelo acolhimento do fim do processo.


Leia também 
STF 'enterra' ação do MDB que questionava poder de Mato Grosso decretar intervenção em Cuiabá


A Imprimat ingressou com o pedido de recuperação por conta de dívidas contraídas com credores trabalhistas, quirografários e com garantia real. 

Os problemas enfrentados pela empresa foram motivados por uma série de fatores envolvendo o aumento na taxa de juros bancários e queda na margem de lucro, que geraram expressivos déficits operacionais. O pedido de recuperação foi feito pelo advogado Marco Aurélio Mestre Medeiros.

Para confirmar o encerramento da recuperação judicial, a magistrada solicitou um relatório dos administradores responsáveis por acompanhar o cumprimento do plano de recuperação judicial, bem como um parecer do MPE. No relatório, os administradores informaram, inclusive, que os pagamentos a todos os credores da classe trabalhista foram quitados.

“Desse modo, com base nos comprovantes de pagamento apresentados pela devedora, o relatório de cumprimento do PRJ apresentado pela Administradora Judicial, onde a mesma destaca que o pagamento da classe trabalhista encontra-se quitado, com exceção de 2 credores, já devidamente esclarecido pela devedora, bem como o parecer favorável do Ministério Público conclui-se que foram cumpridas todas as obrigações estabelecidas no plano que se venceram até 2 anos da concessão da recuperação”, destacou Anglizey.

Ao decretar o encerramento, a juíza determinou, por fim, que sejam comunicados a Junta Comercial do Estado de Mato Grosso (Jucemat), além da Receita Federal.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet