Olhar Jurídico

Terça-feira, 18 de junho de 2024

Notícias | Criminal

deputado estadual

Ministério Público pede mais prazo para alegações finais em processo contra Dilmar Dal Bosco

Foto: Reprodução

Ministério Público pede mais prazo para alegações finais em processo contra Dilmar Dal Bosco
Ministério Público de Mato Grosso (MPE) pediu mais prazo para apresentar alegações finais em processo contra o deputado estadual e líder do governo na Casa de Leis, Dilmar Dal Bosco (UNIÃO). Caso é oriundo da Operação Rota Final, por supostas fraudes em licitação do transporte intermunicipal.


Leia também 
MPE fica responsável por investigar supostas irregularidades no uso de fundos por servidores da Saúde de Cuiabá

 
“Trata-se de feito complexo, que exige a minuciosa análise de aproximadamente 13.300 folhas, inúmeros de relatórios investigativos, bem como vários depoimentos testemunhais e o interrogatório do réu. Com essas considerações, este Núcleo de Ações de Competência Originária da Procuradoria-Geral de Justiça pugna pela concessão de novo prazo para conclusão das alegações finais, sobretudo ao considerar a ausência de prejuízo ao réu na dilação aqui pleiteada”, requereu o MPE.
 
Pedido de mais prazo foi assinado no dia 16 de abril. Processo trata sobre corrupção passiva, corrupção ativa, impedimento, perturbação ou fraude de concorrência e peculato. O Ministério Público denunciou o deputado e mais pessoas por suposta  fraude à licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP-MT), promovida pela Secretaria de Infraestrutura do Estado de Mato Grosso e Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (AGER-MT).
 
Além de Dal Bosco, foram denunciados ainda: Éder Augusto Pinheiro, Max Willian de Barros Lima, Júlio César Sales de Lima, Wagner Ávila do Nascimento, José Eduardo Pena, Adriano Medeiros Barbosa, Pedro Inácio Wiegert, Andrigo Gaspar Wiegert, Glauciane Vargas Wiegert, Silval da Cunha Barbosa, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, Francisco Gomes de Andrade Lima Neto, Carla Maria Vieira de Andrade Lima, Luís Arnaldo Faria de Mello, Idmar Favaretto, Marcos Antônio Pereira, Alessandra Paiva Pinheiro e Cristiane Cordeiro Leite Geraldino.
 
Ação contra Dilmar foi desmembrada, por prerrogativa de foro, e está no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet