Olhar Jurídico

Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Notícias | Criminal

AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

Suspeito de matar motoristas de aplicativo relata ter sido agredido e xingado em delegacia: 'vários tapas'; veja vídeo

Foto: Reprodução

Suspeito de matar motoristas de aplicativo relata ter sido agredido e xingado em delegacia: 'vários tapas';   veja vídeo
Lucas Ferreira da Silva, 20 anos, preso suspeito de envolvimento no triplo homicídio de motoristas de aplicativo, disse, durante audiência de custódia, que foi agredido com “diversos tapas no rosto” na delegacia em que ficou detido. A reportagem obteve trech da audiência do investigado, que ocorreu de maneira remota.


Leia também
Chefe da PM critica leis brasileiras e diz que diz que criminosos agiram com requintes de crueldade: 'chocante'

 
A audiência foi realizada na terça-feira (16) e foi presidida pelo juiz Abel Balbino Guimarães, da 5ª Vara Criminal de Várzea Grande. Durante o procedimento, o juiz questiona se Lucas foi agredido. Na sequência, o investigado afirma ter sido agredido.
 
“Você foi agredido por um dos policiais. Correto? Ele teria dado uns tapas no seu rosto, correto?”. Na sequência, Lucas confirma. Logo depois, o magistrado volta a questionar: “Foi um tapa, dois ou foram vários tapas?”. O suspeito responde: “vários”.
 
O suspeito também afirmou ter sido xingado pelos agentes. O investigado confirma que as agressões teriam ocorrido na delegacia onde ficou detido. Lucas foi preso com outros dois adolescentes, de 15 e 17 anos. Enquanto ele ficou custodiado na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os menores infratores foram encaminhados à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).
 
A gravação que a reportagem teve acesso não mostra, mas nesses casos o juiz que preside a audiência determina que a Corregedoria da corporação denunciada apure a conduta.
 
Mesmo com a declaração, o magistrado converteu a prisão em flagrante em preventiva e Lucas foi encaminhado à Penitenciária Central do Estado (PCE) para ficar à disposição da Justiça.
 
Já a internação provisória dos menores foi decretada pelo juiz da Vara Especializada da Infância e Juventude de Várzea Grande, Tiago Souza Nogueira de Abreu.
 
Lucas foi preso e os adolescentes apreendidos na noite de segunda-feira (15). Eles levaram os policiais da DHPP aos locais onde haviam abandonado os corpos de Elizeu Rosa Coelho, de 59 anos, Nilson Nogueira, de 42 anos, e Márcio Rogério Carneiro, de 34 anos.
 
O delegado Nilson Farias, da DHPP, informou que eles pegaram gosto por matar.

Veja o vídeo
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet