Olhar Jurídico

Domingo, 19 de maio de 2024

Notícias | Criminal

TRIBUNAL DO JÚRI

Criminoso que executou dois supostos integrantes de facção rival é condenado a 34 anos

Foto: Reprodução / Ilustração

Criminoso que executou dois supostos integrantes de facção rival é condenado a 34 anos
O Tribunal do Júri de Tapurah condenou Wellington Santos de Melo a 34 anos de reclusão, em regime fechado, por duplo homicídio qualificado, corrupção de adolescentes e ocultação de cadáver, em julgamento ocorrido na última quarta-feira (21). Melo não poderá recorrer da sentença em liberdade por ter promovido duas execuções no conhecido “Tribunal do Crime”, contra faccionados rivais.


Leia mais
Advogado preso pela PF com vídeo de criança sendo abusada é solto após confessar
 

O Ministério Público o denunciou pelas mortes, com motivação torpe e emprego de meio cruel que dificultou defesa das vítimas, Joel Pereira e Riquelme Souza Félix. Os cadáveres foram ocultados com ajuda de dois menores, que também participaram das execuções.

Segundo apurado durante as investigações, o crime foi motivado pelo fato de os executores acreditarem que as vítimas faziam parte de uma facção criminosa rival. Em plenário, o promotor de Justiça Marlon Pereira Rodrigues defendeu que “provas demonstravam ter ocorrido um ‘tribunal do crime’ por parte de integrantes de facção criminosa”.

Conforme o membro do MPE, por acreditarem que as vítimas pertenciam a uma facção criminosa rival, elas foram “executadas com crueldade, mediante remoção das cabeças enquanto ainda estavam vivas”.
 
A polícia obteve o vídeo das duas execuções, que ajudaram na identificação dos envolvidos. No dia 8 de março, outro denunciado pelos mesmos crimes será julgado pelo Tribunal do Júri.

(Com informações da assessoria)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet