Olhar Jurídico

Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Notícias | Criminal

CEIFOU A VIDA DE SETE

Autor da Chacina de Sinop vai a Júri Popular em junho; juíza autoriza entrevista com Cabrini

Foto: Reprodução

Autor da Chacina de Sinop vai a Júri Popular em junho; juíza autoriza entrevista com Cabrini
Um dos autores da chacina que tirou a vida de sete pessoas em Sinop, inclusive uma menina de 12 anos, Edgar Ricardo de Oliveira será submetido ao julgamento pelo Tribunal do Júri no dia 18 de junho, a partir das 8h30. A data foi designada pela juíza Rosângela Zacarkim dos Santos, da 1ª Vara Criminal do município, em decisão proferida nesta quarta-feira (14). Na mesma ordem, a magistrada autorizou que Edgar seja entrevistado pelo apresentador da TV Record, Roberto Cabrini.


Leia mais
Roberto Cabrini pede autorização para entrevistar autor de chacina em Sinop que matou sete pessoas


O crime bárbaro ocorreu em 21 de fevereiro de 2023, em um bar de sinuca no município de Sinop. De acordo com o Ministério Público, Edgar Oliveira, acompanhado de Ezequias Ribeiro, apostou dinheiro em jogos de sinuca e perdeu cerca de R$ 4 mil.

No período da tarde, Edgar retornou ao estabelecimento acompanhado de Ezequias e chamou uma das vítimas para novas partidas de sinuca, também com aposta em dinheiro, ocasião em que perdeu novamente.
 
Após o novo revés, Edgar jogou o taco sobre a mesa, verbalizou com seu comparsa Ezequias que, de imediato, sacou uma arma de fogo e rendeu as vítimas, encurralando-as na parede do bar. Sete pessoas foram mortas, incluindo a menina de 12 anos, que foi alvejada covardemente pelas costas por Edgar, que acabou preso. Ezequias morreu em confronto com a polícia. 

Ao todo, além do réu, oito testemunhas serão ouvidas durante a audiência. Edgar Ricardo de Oliveira responde por sete homicídios qualificados, incluindo o de uma adolescente que, à época do crime, em fevereiro de 2023, tinha apenas 12 anos de idade. 

No último dia 2, Cabrini, visando dar voz ao autor da chacina, pediu à Justiça autorização para entrevista-lo, requerimento que foi autorizado. A juíza anotou na decisão que não viu empecilhos para tal, desde que respeitada as determinações do estabelecimento prisional em que o réu encontra-se preso.

No pedido, Cabrini solicitou a exclusiva com Edgar para ir ao ar em um dos programas da Rede Record de Televisão. Além de Cabrini, um produtor, um operador de áudio e um cinegrafista compõem a equipe que deve adentrar nos corredores da PCE. 
 
“Designo sessão para julgamento do acusado pelo Tribunal Popular do Júri, a realizar-se no dia 18/06/2024, com início às 08h30min[...] No mais, não antevejo nenhum óbice legal para a realização de entrevista jornalística a ser realizada com o acusado, a qual autorizo, desde que haja concordância deste e de sua Defesa, bem como seja respeitada as determinações do estabelecimento prisional em que o réu encontra-se segregado”, decidiu. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet