Olhar Jurídico

Domingo, 16 de junho de 2024

Notícias | Criminal

jurista foi morto a tiros

Presidente do STJ nega prisão domiciliar à empresária acusada de mandar matar Roberto Zampieri

Foto: Olhar Direto

Presidente do STJ nega prisão domiciliar à empresária acusada de mandar matar Roberto Zampieri
A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura,  indeferiu a liminar para conceder prisão domiciliar à empresária Maria Angélica Caixeta Gontijo. Ela foi apontada como a mandante da morte do advogado Roberto Zampieri, em Cuiabá.


Leia também
Acusada de encomendar morte de Zampieri esteve em Cuiabá no dia do crime usando o mesmo carro que foi localizada e presa


De acordo com o documento, Maria teve a prisão temporária decretada por ter ordenado a morte do jurista.

A defesa da empresária aponta que a prisão temporária não é mais necessária, haja vista que Maria já prestou depoimento e entregou armas para a Polícia Civil.

Além disso, ela teve o passaporte e o celular recolhidos. Sustenta ainda que Maria é mãe de uma criança de quatro anos e que é responsável pelos cuidados dos pais.

Entretanto, a ministra afirmou que não é possível deferir o pedido, já que a empresária é acusada de um crime cometido com violência ou grave ameaça, situação em que é vedada legalmente a concessão do benefício de prisão domiciliar.

Diante disto, a liminar foi indeferida pela ministra. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet