Olhar Jurídico

Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Notícias | Consumidor

INDICOU MEDIDAS

MPF orienta agências bancárias da Caixa após inquéritos sobre demora em atendimentos

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

MPF orienta agências bancárias da Caixa após inquéritos sobre demora em atendimentos
Após a abertura de dois inquéritos civis em 2023, por demora no atendimento nas agências bancárias da Caixa Econômica Federal em Várzea Grande e Rondonópolis, representantes da instituição e do Ministério Público Federal (MPF) se reuniram para discutir medidas para evitar o problema.


Leia mais
Tempo máximo de espera em agência da Caixa é de 20 minutos, decide Justiça

O procurador da República Matheus de Andrade Bueno propôs aos representantes da Caixa a adoção de algumas práticas, como a implementação de mecanismos de alerta quando houver tempo de espera extremamente desproporcional.

Como relatórios de fiscalização identificaram alguns episódios com tempo de espera superior a 2h, foi acordado entre os participantes da reunião que, nos casos em que a espera pelo atendimento ultrapasse esse tempo – que o procurador classifica como “inaceitável” – caberia ao gestor local a definição de medidas inibidoras, como a realocação momentânea de servidores em setores diversos da instituição financeira.

“O objetivo não é a perfeição, mas garantir atendimento minimamente digno”, ressaltou Matheus Bueno. O procurador também lembrou que “o atendimento adequado constitui direito que decorre da legislação de proteção ao consumidor”.

Em um momento futuro, segundo o procurador da República, o MPF avaliará a efetivação do atendimento, inclusive levantando e analisando quais os casos de maior tempo de espera nas referidas agências (mediante requisição de dados diretamente à Caixa ou de fiscalização direta e/ou via Procon).

Inquéritos

Tanto em Várzea Grande quanto em Rondonópolis, o MPF instaurou inquéritos civis para apurar possíveis irregularidades em relação ao tempo máximo de espera dos clientes da Caixa para atendimento.

Na reunião, o procurador lembrou, ainda, que os dois municípios contam com legislação própria que garantem o tempo máximo de espera para o consumidor ser atendido nas agências bancárias da cidade. No caso de Rondonópolis, por exemplo, é estipulado como tempo razoável, a espera por até 25 minutos em dias normais e por até 40 minutos em véspera ou após feriados prolongados.

(Com informações da assessoria)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet