Olhar Jurídico

Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Notícias | Criminal

DESVIO DE R$ 87 MILHÕES

Justiça confisca imóveis no Belvedere, Alphaville, apartamentos de luxo e barcos de alvos de operação

Foto: Reprodução

Portaria do condomínio Belvedere, em Cuiabá

Portaria do condomínio Belvedere, em Cuiabá

Com objetivo de assegurar o ressarcimento dos R$ 87 milhões que foram desviados dos cofres públicos da Saúde de Sinop, o juiz João Bosco Soares da Silva, do Núcleo de Inquéritos Policiais (Nipo), determinou o sequestro de bens e bloqueio de valores dos alvos da Operação Cartão-Postal, deflagrada nesta quinta-feira (19). O valor é referente a três contratos celebrados entre o Instituto de Gestão de Políticas Públicas (IGPP) e o município. O magistrado sequestrou diversos imóveis, inclusive de luxo, e veículos dos investigados. Confira abaixo.

Leia mais
Empresário, procurador e secretária de Saúde são alvos de operação; veja lista completa de nomes


Apontado como líder do grupo, o advogado Hugo Florêncio teve dois imóveis bloqueados e quatro veículos, sendo uma Land Rover Evoque e uma Hilux. Responsável por gerir o IGPP e viabilizar sua atuação em Sinop, Jefferson Geraldo Teixeira também é apontado como um dos líderes e sofreu bloqueio de um fusca e uma caminhonete Fiat Toro.

Ex-secretário de saúde de Cuiabá que já foi preso em outras operações por também liderar esquemas de desvios na Saúde, Célio Rodrigues sofreu bloqueio em três carros, sendo um Kia Sportage, bem como de um apartamento localizado no residencial Paiaguás, na capital.

Procurador-Geral do Município de Sinop e, ao que tudo indica, peça possui laços estreitos com membros da organização criminosa, Ivan Schneider sofreu bloqueio de uma Mercedez Bens ano 2017, uma BMW X3, uma caminhonete S10 e uma motocicleta Susuki de 750 cilindradas.

Além disso, Schneider sofreu arresto em três imóveis, sendo um apartamento no edifício Maktub, em Várzea Grande, uma casa no condomínio Reserva do Parque, em Cuiabá e um lote urbano em Sapezal.

Bruno Borges, que teria recebido vultosos valores em suas contas bancárias, oportunizando a lavagem de capitais do grupo criminoso, sofreu o arresto de doze imóveis.

Uma casa no condomínio Primor das Torres, um apartamento no Residencial Jardim Beira Rio, uma área de 9 hectares, apartamento no prédio New Avenue, apartamento no prédio Jardim D’América, lote no São Benedito, apartamento no luxuoso Royal President, um no luxuoso Maison Isabela e quatro lotes no Jardim Leblon.

Além disso, em seu nome foram sequestrados uma lancha, um jet-ski, um Fiat Fastback, uma BMW F800 e uma Dodge Ram 3500.

O médico Euller Gustavo Pompeu de Barros Gonçalves Preza, que também recebeu valores do grupo, sofreu o bloqueio de três terrenos no Belvedere II, em Cuiabá, que somados alcançam o valor de R$ 401 mil, um terreno no Alphaville II e um apartamento no edifício Morada do Parque, todos em Cuiabá.

Entre pessoas físicas e jurídicas, foram 32 ordens de bloqueio e sequestro, totalizando o valor de R$ 87.419.285,01, cujo objetivo é garantir que o dano causado aos cofres públicos seja reparado.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet