Olhar Jurídico

Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Notícias | Criminal

ALVO DO MPE

Mensagens do prefeito revelam possível cobrança de propina: 'se pudesse me arrumar hoje, ficaria muito grato'

Foto: Reprodução

Mensagens do prefeito revelam possível cobrança de propina: 'se pudesse me arrumar hoje, ficaria muito grato'
Mensagens de WhatsApp interceptadas pelo Ministério Público do Estado (MPE) mostraram o prefeito de Diamantino, Manoel Loureiro, cobrando suposta propina do empresário Alessandro Souza de Carvalho como condição para liberação e autorização de valores à sua empresa, Alto Monte Ltda.  

Leia mais
MP abre inquérito contra Emanuel e recomenda derrubada de projeto para parcelar dívida de R$ 165 milhões


O conteúdo consta na decisão do desembargador Rondon Bassil Dower Filho, que autorizou a Operação Avaritia, deflagrada para apurar a cobrança de vantagem indevida feita por Loureiro. O caso foi denunciado pelo próprio empresário que, inclusive, foi quem entregou ao MPE o vídeo em que o prefeito aparece contando notas de dinheiro.

Nas mensagens interceptadas, Loureiro aparece cobrando dinheiro de Alessandro. “O dinheiro está na sua conta, está bom? Aí você fala comigo. Eu vou cedinho pra Cuiabá. Se pudesse me arrumar hj início da noite, ficaria mto grato. Tenho uma demanda na capital e já me ajudaria. Preciso do documento amanhã antes do almoço por favor”, disse o prefeito ao empresário, entre os dias 18 e 23 de novembro do ano passado.

Os elementos apresentados pelo Ministério Público revelaram que, toda vez que notas de empenho eram pagas em favor da empresa Construtora Monte Alto Ltda., o Prefeito cobrava Alessandro, informando a sua localização ou buscando um lugar para se encontrarem e receber o dinheiro exigido, que ele por vezes se referia como “documento”.

O caso foi denunciado pelo próprio empresário ao Ministério Público. Ele apresentou ao órgão mensagens de texto e áudio no WhatsApp, bem como vídeos e gravações de conversas telefônicas, informando que diversas vezes, valendo-se do cargo de prefeito, Loureiro exigia a vantagem indevida de Alessandro como condição para autorizar e liberar os valores à sua empresa.

De acordo com a narrativa do empresário, sua empresa venceu três licitações realizados no Município de Diamantino, até que em 2022, Loureiro passou exigir o pagamento da suposta propina.

Vídeo que a reportagem do Olhar Direto teve acesso, inclusive, mostra o prefeito contando dinheiro que seria de propina. Na gravação, ele aparece sentado à mesa conversando com o autor da filmagem enquanto realiza a contagem de notas de R$ 100 e de R$ 50. 

Veja abaixo os diálogos interceptados

Em 12.9.2022

Prefeito: Hj já está disponível na sua conta
Prefeito: Tô em Cuiabá mas fim da tarde estarei aí
Prefeito: Abraço

Em 13.9.2022

Prefeito: Bom dia
Prefeito: Conseguiremos falar hj?
Prefeito: Conto contigo

Em 14.9.2022

Prefeito: Olá
Empresário: Bom dia. Encontramos hoje
Prefeito: Ok
Prefeito: Eu agradeço muito
Prefeito: Se puder ser hj sem falta
Empresário: Sim

Em 14.10.2022

Prefeito: Pagamos a sua nota
Prefeito: Depois fala comigo, tá
Prefeito: Consegue um documento pra hj?

Em 18, 20, 21 e 23.11.2022

Prefeito: O dinheiro está na sua conta, está bom? Aí você fala comigo.
Prefeito: Eu vou cedinho pra Cuiabá
Prefeito: Se pudesse me arrumar hj início da noite, ficaria mto grato
Prefeito: Tenho uma demanda na capital e já me ajudaria
Prefeito: Preciso do documento amanhã antes do almoço por favor

Em 13.12.2022

Prefeito: Pagará hj sim os 32
Prefeito: Eu viajarei amanhã 11 h da manhã
Prefeito: Ajeita um documento pra eu levar

Em 28.12.2022

Prefeito: Dando certo já te aviso
Prefeito: E daí vc consegue o documento pra mim?
Empresário: Sim
Prefeito: Daí entrega pro Fernando Tenório
Prefeito: Só ligar pra ele Prefeito: E combinar
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet