Olhar Jurídico

Quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Notícias | Criminal

denúncia

Advogada é agredida por PM e fiscais em interdição de boate

Foto: Olhar Jurídico

Advogado Eduardo Mahon

Advogado Eduardo Mahon

A advogada Selma Paes teria sido agredida durante uma ação da Polícia Militar em conjunto com fiscais da Prefeitura de Cuiabá, que na madrugada desta sexta-feira (28) interditaram a boate Rio Sampa Show.

De acordo com o advogado Eduardo Mahon, advogado da casa de Shows, os fiscais da prefeitura agiram de arbitrária ao tentar interditar o estabelecimento, uma vez que, a boate possui Alvará de funcionamento, confirmando a decisão junto ao Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT).

Em nota encaminhada à imprensa, ele ainda afirma que a advogada foi agredida pelos policiais e fiscais da prefeitura, quando tentou impedir a interdição alegando a existência das ordens judiciais.

“O escritório ainda se solidariza com a Dra. Selma Paes, agredida pelos responsáveis por essa odiosa interdição e parabeniza a advogada pelo destemor em sustentar as ordens judiciais, na certeza de que o Judiciário Mato-Grossense saberá manter sua própria credibilidade e força”.

Para Mahon a atitude da Polícia Militar e da prefeitura foi uma afronta às ordens judiciais de primeira e de segunda instância, o que deve acarretar não apenas em indenização, como também representação em desfavor das autoridades responsáveis pela operação. Ele orientou ainda que o proprietário mantenha o funcionamento da casa noturna normalmente.

Diante da situação, os advogados irão acionar a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso e os órgãos judiciários para que sejam tomadas as medidas cabíveis.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet