Olhar Jurídico

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política de Classe

eleições oab

Candidato da situação da OAB gera insegurança em seu grupo

Foto: Reprodução

Candidato da situação da OAB gera insegurança em seu grupo
Membros do grupo situcionista da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso (OAB/MT), já não escondem a preocupação com o baixo poder de articulação do candidato do grupo na disputa pela presidência da instituição, Maurício Aude.

Fontes do Olhar Direto/Olhar Jurídico afirmam que o grupo perdeu força desde que seu principal articulador, o advogado Francisco Faiad (PMDB), se desligou da Ordem para disputar as eleições como candidato a vice-prefeito de Cuiabá na chapa encabeçada por Lúdio Cabral (PT).

Aude disputa presidência da OAB e Stábile a vaga de conselheiro federal

Aude é confirmado candidato da situação e Stábile disputará vaga de conselheiro

Candidata a OAB, Luciana Serafim acredita que advogados não podem mais ficar órfãos de instituição

Luciana Serafim quer transparência na Ordem dos Advogados de MT

Luciana Serafim nega interesses pessoais em denúncias à OAB

Além disso, por compromissos externos, o presidente Cláudio Stábile também não estaria empenhado na campanha como era de se esperar, o que causa ainda mais preocupação para os que não querem deixar o bloco situacionista.

Outros dois pontos ainda são temidos pelo grupo segundo fontes. O primeiro é a fusão do da chapa encabeçada pela candidata Luciana Serafim, com a do a candidato Pio da Silva. Os segundo seria uma terceira via formada por dissidentes do próprio grupo encabeçado por Stábile, descontentes com o pouco espaço de poder oferecidos pelo presidente.

As eleições para a OAB devem ocorrer na segunda quinzena de novembro, e ainda não tem data definida. Constam chapas com 80 nomes entre conselheiros titulares, suplentes, Caixa da Assistência do Advogado (CAA) e conselhos federais.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet