Olhar Jurídico

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Eleitoral

guerra eleitoral

Após acusar Thiago Silva de 'vender a alma para o diabo', Paulo José ganha ação de adversário na justiça

Foto: Reprodução

Após acusar Thiago Silva de 'vender a alma para o diabo', Paulo José ganha ação de adversário na justiça
A Justiça Eleitoral deu um novo ganho de causa e reforçou que o pré-candidato a prefeito Paulo José Correia (PSB) não cometeu crime ao se referir ao deputado estadual Thiago Silva (MDB) como tendo “vendido a alma ao diabo” por conta da sua aproximação com o ex-prefeito Adilton Sachetti (Republicanos), adversário histórico do grupo do deputado. Ações movidas pelos dois aliados já tinham sido consideradas improcedentes anteriormente e a expressão foi considerada legal e dentro dos critérios da liberdade de expressão e opinião.


Leia também 
Glaucia Amaral declara apoio à candidatura de Xênia Guerra à presidência da OAB


Como não tinha gostado da analogia, que no seu entendimento o equiparava ao “diabo”, Sachetti moveu ação na Justiça Eleitoral contra Paulo José, acusando-o de suposta calúnia, difamação e disseminação de fake news, mas a ação foi considerada improcedente. Ele ainda recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral, que novamente rejeitou a ação, por considerar que esse tipo ação deveria ser movida pelo seu partido político.

Como também não se contentou com a nova decisão, Sachetti então entrou com uma nova ação na Justiça Eleitoral, dessa vez em nome do seu partido, o Republicanos, com o mesmo teor da anterior, que foi novamente considerada improcedente pela juíza Aline Luciane Ribeiro Viana Quinto Bissoni, da 46ª Vara Eleitoral de Rondonópolis, que afirmou em sua decisão que não ficou caraterizada a propaganda eleitoral antecipada e nem as calúnias que o ex-prefeito afirma ter sido vítima.

“As críticas a adversários políticos, mesmo que veementes, fazem parte do jogo democrático, de modo que a intervenção da Justiça Eleitoral, nesse ponto, somente deve ocorrer em caráter excepcional”, descreveu a magistrada em sua decisão.

Outra ação

Thiago Silva também chegou a ingressar com uma ação na Justiça contra Paulo José, que também não deu em nada, mas diferente de Sachetti, ele não levou a questão adiante.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet