Olhar Jurídico

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | Criminal

roubo e organização criminosa

Envolvido no atentado do "Novo Cangaço" em Confresa é condenado a 54 anos em regime fechado

Foto: Reprodução

Envolvido no atentado do
Isaias Pereira da Silva foi condenado a 54 anos de prisão, em regime fechado, por roubo com emprego de explosivo, organização criminosa e incêndio. Ele é um dos criminosos que atuou no ataque a Confresa (1050 km de Cuiabá), em abril do ano passado. O atentado culminou na explosão de um cofre da transportadora Brinks, cuja intenção era levar cerca de R$ 60 milhões, e na morte de quinze suspeitos. Sentença do juiz João Filho de Almeida Portela foi proferida nesta quarta-feira (12).


Leia mais: Justiça não encontra ex-companheira de Nadaf flagrada pelo Coaf movimentando R$ 2 milhões

O atentado aconteceu no dia 9 de abril, quando aproximadamente 20 criminosos realizaram um cerco na cidade de Confresa usando veículos. Eles renderam policiais que estavam no quartel da PM. Enquanto dois grupos ateavam fogo nos carros e mantinham os agentes presos, os demais invadiram a transportadora de dinheiro para explodir o cofre principal.

Os bandidos usaram explosivos e danificaram vários cômodos da transportadora, mas não conseguiram abrir o cofre. Uma das câmeras de segurança instaladas na cidade registrou a ação dos criminosos. Nas imagens, é possível ver os bandidos com fuzis, capacetes e coletes a prova de bala.

Enquanto tentavam arrombar o cofre, as Forças de Segurança foram acionadas e os bandidos precisaram fugir. Durante a fuga, houve troca de tiros entre os criminosos e a polícia.

Isaias foi preso em abril do no ano passado, em uma barreira da Polícia Militar, na rodovia TO-080, que liga Palmas a região do rio Araguaia, próximo ao município de Caseara, no Tocantins. Segundo informações da Polícia Militar do Tocantins, a prisão aconteceu durante um bloqueio estratégico na rodovia, próximo ao Parque Estadual do Cantão.

Para sentenciar o réu, o magistrado considerou o estado de caos e pânico causado à população de Confresa, além do vertiginoso prejuízo material que o ataque causou. Ele foi condenado a 54 anos de prisão, no regime fechado, e sua prisão preventiva foi mantida.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet