Olhar Jurídico

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Criminal

Audiência de Custódia

Servidor suspeito de criar site para vender drogas na Dark Web é mantido preso

Foto: Reprodução

Servidor suspeito de criar site para vender drogas na Dark Web é mantido preso
O juiz Moacir Rogério Tortato, do Núcleo de Audiência de Custódia, manteve prisão preventiva de Edimilson Argemiro Galvan Filho, servidor da Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc)  preso na terça-feira (28), por supostamente desenvolver e administrar uma plataforma na Dark Web para comércio de drogas.

 
Leia também 
Relatório apontou ligação entre sobrinho de Márcia Pinheiro e contratos que geraram despesa de R$ 3 milhões


“Vistos, Verifico que não houve irregularidade na prisão da custodiada, bem como não existem indícios de tortura, agressão ou qualquer ocorrência acerca da atuação policial. Comunique-se o juízo expedidor da ordem acerca do cumprimento do Mandado de Prisão, para fins de regularização, bem como encaminhe-se àquele juízo o pedido de liberdade feito oralmente pela advogada constituída na mídia”, traz documento.

A investigação conduzida pela Polícia Civil do Distrito Federal tem como objetivo a desarticulação de um esquema sofisticado de venda de drogas, operado a partir da Dark Web.
 
Durante as investigações, foi identificado que o principal investigado, um profissional na área de Tecnologia da Informação, desenvolveu e administrou uma plataforma exclusiva para o comércio ilegal de entorpecentes.

A escolha pela hospedagem do site na Dark Web visava a obstrução de sua identificação pelos órgãos de segurança, explorando o anonimato propiciado pela rede Tor.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet