Olhar Jurídico

Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Notícias | Eleitoral

BIÊNIO 2024/25

TRE tem presidência ocupada por mulheres pela primeira vez e desembargadoras destacam independência

Foto: Reprodução

TRE tem presidência ocupada por mulheres pela primeira vez e desembargadoras destacam independência
Tomaram posse, nesta sexta-feira (28), as novas gestoras do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), desembargadoras Maria Aparecida Ribeiro e Serly Marcondes Alves, nos cargos de presidente e vice-presidente, respectivamente. Serly também exercerá a função de corregedora regional eleitoral. Elas terão a missão de conduzir a Justiça Eleitoral mato-grossense no biênio 2023/2025, marcado historicamente como sendo os primeiros dois anos em que o Tribunal será conduzido completamente por duas mulheres na presidência.


Leia mais: 
Maria Aparecida Ribeiro assume a presidência do TRE e Serly Marcondes Alves a corregedoria
 
Maria Aparecida foi escolhida para a presidência pela maioria dos juízes-membros da Corte, com a utilização da urna eletrônica.

“Daremos continuidade aos projetos para assegurar a efetividade dos trabalhos eleitorais, respeitando as individualidades, mas exigindo que cada um respeite as normas eleitores, energicamente trabalhando na defesa da ordem jurídica e combatendo as fake news”, frisou Maria Aparecida Ribeiro.

A vice-presidente e corregedora regional eleitoral, Serly Marcondes, que compôs também o Pleno anterior como juíza-membro substituta, assegurou que desempenhará a função com honradez e fé, colaborando integralmente com a nova gestão.

“Na minha compreensão são esperadas do magistrado e da magistrada eleitoral as características que permeiam a razão pública contemporânea: honestidade, honradez, firmeza, celeridade, transparência, coerência, decoro, zelo pelo estudo e aplicação das leis, educação e bom relacionamento institucional republicano, tanto com o público externo quanto com o interno. Porém, destaco outras duas características muito relevantes, a emancipação e a independência. Sem elas, as dificuldades se instalam e o progresso almejado rareia ou não se alcança”.

Questionada sobre quais estratégias a gestão irá adotar para conduzir as eleições municipais de 2024, para a prefeitura de Cuiabá, Nilza foi assertiva ao assegurar que aquilo que é estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) será efetivado pelo TER com muito trabalho, dedicação e atenção.

Pois, conforme explicou, seguindo estritamente as resoluções do Superior, naturalmente a gestão irá conseguir realizar o pleito com eficiência, objetividade e transparência, como feito pela gestão anterior.

Marco histórico
 
A representatividade feminina na Justiça Eleitoral foi destacada durante a solenidade de posse. Esta é a primeira vez que o Tribunal empossa duas desembargadoras na mesma gestão. Já no cargo de presidente, será o segundo biênio conduzido por uma mulher, enquanto no cargo de corregedora regional eleitoral, será a terceira vez.
 
A procuradora regional eleitoral substituta, Ludmila Bortoleto Monteiro, disse que este é um dia histórico. “É um marco, para nós, enquanto mulheres, termos duas desembargadoras tomando posse como presidente e vice do TRE-MT. Fico emocionada e desejo muito sucesso nos próximos dois anos, tenho certeza que serão inspirações para todas nós”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet