Olhar Jurídico

Sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Notícias | Criminal

Operação descobrimento

MPF abre processo contra Borgato e Rowles por tráfico internacional de drogas

Foto: Reprodução

MPF abre processo contra Borgato e Rowles por tráfico internacional de drogas
O Ministério Público Federal (MPF) formulou ação proveniente da Operação Descobrimento, por tráfico internacional de drogas, em face do empresário Rowles Magalhães e do ex-secretário de Estado, Nilton Borgato. Processo é do dia 11 de maio e está sob segredo de Justiça.

Leia também 
Jackson Coutinho é reconduzido ao cargo de juiz titular do Tribunal Regional Eleitoral

 
Além de Rowles e Borgato, foram denunciados Ricardo Agostinho, Nelma Mitsue Penasso Kodama, Claudio Rocha Junior, Marcelo Mendonça de Lemos, Marcelo Lucena da Silva,  Marcos Paulo Lopes Barbosa, Fernando de Souza Honorato, Edson Carvalho Sales dos Santos, Dilson Borges dos Santos, Richard Rodrigues Consentino, Cicero Guilherme Conceição Desiderio, Mansur Mohamed Ben-Barka Heredia, Lincon Felix dos Santos e Joelma de Moraes Gomes Girotto.
 
São descritos quatro fatos. No primeiro, segundo o MPF, os nomes, em livre vontade e cientes da ilicitude, em comunhão de esforços, adquiriram, mantiveram em depósito e, em seguida, transportaram sob a fuselagem da aeronave Dessault Falcon 900B, prefixo CS-DTP, de Jundiaí (SP) até Salvador (BA), com destino a Portugal, 685,19 kg de cocaína. Os denunciados incorreram, ainda conforme o MPF, na prática do crime de tráfico de drogas.
 
Segundo fato, no período compreendido entre, pelo menos, os meses de junho de 2020 e fevereiro de 2021, em São Paulo, Jundiaí, Mato Grosso e Lisboa, Rowles Magalhães, Ricardo Agostinho, Nelma Mitsue Penasso Kodama, Nilton Borges Borgato, Cláudio Rocha Júnior, Marcelo Mendonça de Lemos (Gordo), Marcelo Lucena da Silva, Marcos Paulo Barbosa Lopes (Papito) e Fernando de Souza Honorato, em vontade livre e cientes da ilicitude de suas condutas, em comunhão de esforços, integraram organização criminosa.
 
Terceiro fato, no período compreendido entre os dias 20 e 30 de janeiro de 2021, nas cidades de São Paulo e Lisboa, Rowles Magalhães Pereira da Silva, Marcelo Lucena da Silva e Edson Carvalho Sales dos Santos, com vontade livre e cientes da ilicitude de suas condutas, em comunhão de esforços, realizaram remessa irregular de divisas ao exterior, totalizando 145.000 euros.
 
Quarto fato, no mês de janeiro de 2021, Rowles Magalhães, Joelma Moraes Gomes e Marcelo Lucena da Silva, em concurso de ações e unidade de desígnios, ocultaram e dissimularam a origem, a natureza, disposição e a movimentação de R$ 1.650.000,00 e dissimularam a propriedade do Apartamento n.º 602, do Edifício Royal President, Avenida Presidente Marques, em Cuiabá.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet