Olhar Jurídico

Quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Notícias | Política de Classe

novo aumento

Projeto de lei propõe aumentar auxílio-saúde de servidores do TJMT para R$ 1,4 mil

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Projeto de lei propõe aumentar auxílio-saúde de servidores do TJMT para R$ 1,4 mil
A presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) propôs aumentar o valor do auxílio-saúde dos servidores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) de R$1.200,00 para R$1.430,00. A proposta foi aprovada no dia 27 de janeiro no Conselho de Magistratura e encaminhada no dia seguinte à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). 

Leia mais:
Após reunião entre TJ e sindicatos, magistrados e servidores receberão reajuste em auxílio alimentação

Este é o terceiro aumento de "penduricalho" consecutivo proposto pelo TJMT. Em dezembro, o órgão judicial aprovou aumento de 20% no auxílio-alimentação de servidores, que passou a ser no valor de R$1.430,00 a partir do último mês de janeiro. Em fevereiro, o TJMT aumentou o valor do auxílio saúde de desembargadores e magistrados para valor correspondente a 10% do salário, em alguns casos o valor pode chegar a R$3,3 mil. 

A proposta de aumento feita pela desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas foi feita em um momento de tensão nos corredores do TJMT, quando parte dos servidores devem realizar nesta terça-feira (15) manifestação para cobrar por melhores condições salariais. Os servidores se incomodaram com o reajuste no auxílio-saúde ter sido feito apenas nos salários dos membros do TJMT.

A proposta de aumento em R$1.430,00 foi apresentada pela própria presidente do TJMT no Conselho de Magistratura no dia 20 de dezembro. O texto enviado à Assembleia modifica a lei que institui o auxílio-saúde para permitir que o penduricalho seja reajustado pelo Conselho de Magistratura. 

O aumento do auxílio é um pedido da Sindicato dos Oficiais de Justiça e Avaliadores do Estado de Mato Grosso (Sindojus), da Associação dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Aspojud) e da Associação dos Técnicos Judiciários do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso (Astejud). As entidades sindicais defenderam que o valor da Revisão Geral Anual (RGA) de 2020 fosse utlizado para pagamento do novo auxílio.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet