Olhar Jurídico

Quinta-feira, 07 de julho de 2022

Notícias | Criminal

sentença exige

Eder Moraes consegue decisão para revogar tornozeleira, mas segue monitorado

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Eder Moraes consegue decisão para revogar tornozeleira, mas segue monitorado
Justiça Federal deferiu pedido do ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Eder Moraes, revogando uso de tornozeleira eletrônica em processo proveniente da Operação Ararath. Decisão, conforme defesa do beneficiado, é do início de janeiro. O ex-gestor, porém, seguirá monitorado por força de medida restritiva decretada em outra ação, já sentencia.

Leia também 
Autorizado pela Justiça, Eder Moraes viaja para passar dia dos pais com a filha

 
“Com efeito, o acusado Eder de Moraes Dias vem cumprindo as medidas cautelares de recolhimento domiciliar e monitoramento eletrônico nestes autos há mais de 04 (quatro) anos, sem que qualquer violação grave tenha sido comprovada”, diz trecho da decisão.
 
No total, Eder possui  180 anos de prisão nos escândalos derivados da Operação Ararath, que envolvem dezenas de esquemas de corrupção, fraude, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional.
 
A manutenção do uso da tornozeleira eletrônica segue determinada em ação que o condenou a 69 anos e três meses de prisão, dada também pela Justiça Federal de Mato Grosso.
 
Eder Moraes, um dos principais nomes da operação Ararath, é considerado o responsável pela engenharia que propiciou a criação de um sistema financeiro à margem do oficial. Segundo informações do Ministério Público Federal, mais de R$ 500 milhões em recursos desviados já foram recuperados.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet