Olhar Jurídico

Sábado, 23 de outubro de 2021

Notícias / Criminal

crime em chapada

Magistrada mantém prisão de três acusados por roubo, sequestro e morte de aposentado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

22 Set 2021 - 15:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Magistrada mantém prisão de três acusados por roubo, sequestro e morte de aposentado
Justiça Estadual manteve prisões preventivas decretadas em face de Daniel Batista de Souza, Luiz Victor Carvalho dos Santos e Ronei Gomes Barata, acusados de envolvimento no roubo, sequestro, morte e receptação dos bens do servidor público aposentado Nicomedes Francisco Pinto Lopes, de 69 anos. Decisão é desta quarta-feira (22).

Leia também 
Justiça não vê direito e nega pedido para Jarbas receber R$ 59 mil de abono de permanência
 

Para decidir, a magistrada Suzana Guimarães Ribeiro, da 6ª Vara Criminal de Cuiabá, salientou que o processo é complexo. Investigações resultaram em inúmeras diligências como buscas, prisões e quebra de sigilo para se chegar aos supostos autores do delito.
 
“Diante da gravidade do delito em exame, aliado a periculosidade dos denunciados, não vislumbro outra alternativa, se não manter a prisão preventiva dos acusados Daniel Batista de Souza, Luis Victor Carvalho dos Santos e Ronei Gomes Barata, razão pela qual mantenho o decreto preventivo em todos os termos e fundamentos, vez que não ocorreu modificação fática”.
 
O caso
 
O Ministério Público denunciou sete homens e três mulheres pelos crimes de roubo, extorsão mediante sequestro com resultado morte e receptação. Conforme o MPE, no dia 21 de março de 2021 Daniel Batista de Souza, Luiz Victor Carvalho dos Santos e Leanderson de Souza Oliveira invadiram a casa da vítima no bairro Por do Sol, em Chapada dos Guimarães, e roubaram duas televisões, um aparelho celular iPhone 8, duas espingardas, um tablet, um cartão do Banco do Brasil e um veículo Jeep Renegade, mediante violência e grave ameaça exercida com emprego de armas de fogo.

Os bens materiais foram colocados em um veículo que dava apoio ao assalto enquanto a vítima foi sequestrada e trazida para Cuiabá no próprio carro. Nicomedes Lopes foi levado para uma residência localizada no bairro Jardim Vitória, onde estavam Ronei Gomes Barata, Waldineia Oliveira da Silva e Jair da Silva. De acordo com o promotor de Justiça Adriano Augusto Streicher de Souza, estavam “todos reunidos com o mesmo propósito de obterem vantagem ilícita financeira/patrimonial em prejuízo da vítima”.

Nicomedes Lopes foi mantido vivo enquanto o grupo estava na prática criminosa obtendo vantagem financeira até que, no dia 22 de março, em horário e local imprecisos, foi morto a tiros. O corpo foi encontrado no dia 25, na margem da Rodovia Arquiteto Helder Cândia (MT-010). Ainda segundo a denúncia, entre os dias 21 e 22 de março, os casais Pedro Henrique Lopes Corrêa e Débora Milena Barão Ribeiro, e Victor Wuilfredo Aponte Carreno e Jéssica Maia Araújo da Silva, “receberam/adquiriam, em proveito próprio ou alheio, coisa (da vítima), que sabiam ser produto de crime, consistente em dinheiro”.

Assim, Daniel Batista de Souza, Luiz Victor Carvalho dos Santos e Leanderson de Souza Oliveira foram denunciados pelos crimes de roubo e extorsão mediante sequestro com resultado morte. Ronei Gomes Barata, Waldineia Oliveira da Silva e Jair da Silva foram denunciados por extorsão mediante sequestro com resultado morte. E os casais Pedro Henrique Lopes Corrêa e Débora Milena Barão Ribeiro, e Victor Wuilfredo Aponte Carreno e Jéssica Maia Araújo da Silva vão responder por receptação.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet