Olhar Jurídico

Segunda-feira, 06 de dezembro de 2021

Notícias | Criminal

operação mantus

Justiça nega pedido de genro de Arcanjo que buscava restituição de Fiat Toro e Honda HRV

Foto: Olhar Direto

Justiça nega pedido de genro de Arcanjo que buscava restituição de Fiat Toro e Honda HRV
A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, indeferiu no dia 13 de setembro pedido do empresário Giovani Zem pela  restituição de bens apreendidos durante cumprimento de mandados na Operação Mantus. Zem é genro do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. Foram objetos do requerimento um veículo Fiat Toro e um Honda HRV.
 
Leia também 
Genro de Arcanjo pede restituição de Fiat Toro e Honda HRV apreendidos em operação


Segundo argumentado pela defesa de Zem, a aquisição dos referidos bens móveis se deu mediante a utilização de recursos de origem lícita, assim como “é certo que estes não possuem qualquer utilidade ao processo penal correlato, sendo, portanto, injustificável a manutenção de tais apreensões”.
 
Em sua decisão, Ana Cristina salientou que apesar de documentos demonstrarem que a propriedade dos veículos pertence à pessoa jurídica Granito Muito Mais Soluções em Serviços e Locação que, em tese, seria terceiro de boa-fé, as provas colhidas até o momento indicam a possível participação da pessoa jurídica na prática do delito de lavagem de dinheiro.
 
“Importa consignar, que segundo as investigações das autoridades policiais, Giovani exercia cargo de liderança na ORCRIM, e que a empresa Granito Muito Mais Soluções em Serviços e Locação, era sediada em imóvel de João Arcanjo, e administrada por Giovanni, que utilizava a referida empresa para lavagem de capitais oriundos do jogo do bicho”, argumentou a juíza.
 
“Isto posto, em consonância com o parecer ministerial, cujas razões acresço a esta decisão, indefiro o pedido formulado”, concluiu.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet