Olhar Jurídico

Sábado, 25 de setembro de 2021

Notícias / Civil

cumprimento de sentença

Wilson Santos tem 15 dias para pagar R$ 9 milhões por condenação

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Set 2021 - 10:21

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Wilson Santos tem 15 dias para pagar R$ 9 milhões por condenação
O juiz Bruno D’Oliveira Marques determinou cumprimento de sentença em face do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), condenado por, enquanto prefeito de Cuiabá, utilizar canteiros e rotatórias para veiculação de publicidade sem processo licitatório.

Leia também 
TRE desaprova contas de campanha de Avalone e aplica multa de R$ 91 mil


Processo versou sobre dano estimado em R$ 6 milhões. Valor atualizado corresponde a R$ 9 milhões. Cumprimento de sentença também atinge o ex-secretário de Meio Ambiente de Cuiabá, Levi Pires de Andrade.
 
Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), no período de 2005 a 2007, Wilson Santos e Levi Pires de Andrade firmaram 34 contratos com particulares, permitindo o uso de bens públicos, sem licitação. Com isso, a capital deixou de recolher aos cofres públicos R$ 6 milhões, valor devido em contraprestação a tal concessão.
 
“Considerando  que  a  parte exequente requereu o cumprimento de sentença antes de escoado o prazo de01 (um) ano do trânsito em  julgado do título  executivo judicial, INTIME­SE aparte executada, por meio de seus advogados, via Diário da Justiça Eletrônico– DJE (art. 513, § 2º, inciso I, CPC), para pagar o montante devido, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de incidir em multa de 10% (dez por cento), nos termos  do  art. 523, § 1º, do  Código  de  Processo  Civil”, dis trecho da decisão que determinou cumprimento de sentença.
 
Bruno D’Oliveira procedeu ainda com a inclusão do nome dos requeridos condenados no Cadastro Nacional dos Condenados por Improbidade do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Decisão foi publicada no Diário de Justiça desta quarta-feira (15). Inicialmente a condenação também suspendia os direitos políticos de Wilson por seis anos. Este trecho, porém, foi revertido em instância superior. 

O Olhar Jurídico entrou em contato com a assessoria de Wilson Santos e aguarda posicionamento. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet