Olhar Jurídico

Segunda-feira, 19 de abril de 2021

Notícias / Geral

​SUSTENTO DOS TRABALHADORES

MPF apura insuficiência de estudos de impactos da Ferrogrão em MT

Da Redação - Vinicius Mendes

22 Jan 2021 - 10:29

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

MPF apura insuficiência de estudos de impactos da Ferrogrão em MT
A procuradora Marianne Cury Paiva, do Ministério Público Federal (MPF), converteu em inquérito civil um procedimento preparatório para apurar a insuficiência/ausência de estudos técnicos sobre os impactos socioeconômicos da implantação da Ferrogrão em Mato Grosso. A decisão foi com base nos elementos constantes nos autos de um Procedimento Preparatório.
 
Leia mais:
MPF recomenda que comunidades indígenas sejam consultadas no licenciamento da Ferrogrão
 
No ano passado o Governo Federal anunciou o prosseguimento da implantação da Ferrogrão. No mês de dezembro o MPF já havia recomendado que fossem incluídos no processo de Consulta Prévia, Livre e Informada os povos indígenas de Mato Grosso que serão afetados, direta e indiretamente, pela construção da Ferrovia EF-170 (Ferrogrão).
 
Agora, em uma portaria publicada na última quarta-feira (20) o MPF decidiu converter um procedimento preparatório em inquérito civil para apurar a insuficiência ou ausência de estudos técnicos sobre os impactos socioeconômicos que a construção da Ferrogrão no sustento dos trabalhadores envolvidos no transporte de cargas na região entre Mato Grosso e Pará.
 
A escolha pela prioridade da Ferrogrão também foi alvo de críticas do senador Jayme Campos, que pediu a prioridade da Ferronorte, que demanda Rondonópolis, passando por Cuiabá e indo até Lucas do Rio Verde. O irmão dele, ex-governador Júlio Campos, disse que a priorização da Ferrogrão traria benefícios apenas para empresários do setor da soja, como os primos Blairo e Erai Maggi.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet