Olhar Jurídico

Sábado, 27 de fevereiro de 2021

Notícias / Criminal

Nadaf afirma que compareceu de forma espontânea antes da Justiça tentar notificá-lo sobre pena

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Jan 2021 - 09:07

Foto: Reprodução

Nadaf afirma que compareceu de forma espontânea antes da Justiça tentar notificá-lo sobre pena
Ex-secretário de Casa Civil de Mato Grosso e colaborador premiado, Pedro Nadaf afirmou ao Olhar Jurídico que já se apresentou ao juízo da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, para que seja iniciado cumprimento de pena em processo proveniente da Operação Sodoma.

Leia também 
Desembargador nega liminar de Emanuel para travar troca do VLT e mantém atos de Mendes

 
Segundo Nadaf, informação prestada por oficial de Justiça, de que as tentativas de notificação estão sendo frustradas, não devem ser levadas em conta. O colaborador explicou ainda que pedirá a seus advogados que entrem em contato com o juiz para sanar qualquer tipo de equívoco.
 
Nadaf, juntamente com o ex-governador Silval Barbosa e outros réus, foi condenado no processo de uma das fases da Operação Sodoma, que apurou a cobrança de propina a empresários para a concessão de benefícios fiscais.

Porém, por ter firmado acordo de colaboração premiada, o ex-secretário não deve ir para a cadeia, já que um dos termos do acordo foi cumprimento da pena em regime semiaberto. A pena estipulada em sentença é de sete anos, dois meses e 27 dias de reclusão.
 
Oficial de Justiça comunicou ao juízo da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, na figura da magistrada Ana Cristina Mendes, que não está conseguindo intimar o ex-secretário de Casa Civil.
 
“Eu, Paulo Rodrigues Ferreira Filho, oficial de Justiça designado nos autos da Ação Penal sob n. 22746-25.2015.811.0042 – Código 417527, em trâmite perante a 7ª. Vara Criminal da Capital, em que são partes, como autor: Ministério Público do Estado de Mato Grosso e como réus: Silval da Cunha Barbosa, Pedro Jamil Nadaf e outros e, em cumprimento ao r. mandado, me dirigi até ao Bairro Jardim das Américas, nesta cidade de Cuiabá-MT, e ali estando, não foi possível proceder a intimação do réu Pedro Jamil Nadaf, em face de não ser possível encontrá-lo, pois a porteira – Sr. Tatiane Rodrigues, informou a este Oficial de Justiça, de que essa pessoa não estava no seu apartamento nas 3 diligências ali realizadas em dias e horários diferentes e também o telefone constante no mandado, não atende”, apresenta movimentação processual do dia 8 de janeiro.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet