Olhar Jurídico

Domingo, 29 de maio de 2022

Notícias | Eleitoral

no TRE

Recurso de Avalone tenta apontar omissão para reverter decisão que cassou mandato

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Recurso de Avalone tenta apontar omissão para reverter decisão que cassou mandato
A defesa do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB), representada pelo advogado Rodrigo Mudrovitsch, ofereceu recurso no dia 17 de dezembro contra cassação determinada pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). Embargos de declaração argumentam sobre omissões, contradições e obscuridades.

Leia também 
TRE, por unanimidade, cassa mandato de Carlos Avalone por abuso de poder econômico

 
O Pleno decidiu em dezembro, por unanimidade, cassar o mandato de Carlos Avalone (PSDB) por abuso de poder econômico e captação ilícita de recursos. Inicialmente o parlamentar havia sido acusado de compra de votos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu R$ 89,9 mil em dinheiro vivo, além de vários santinhos em um veículo na rodovia BR-070, em 2018, durante a época de campanha eleitoral.
 
No recurso, a defesa de Avalone explica que a condenação considerou como parte fundamental do conjunto probatório vídeo que fora gravado por um dos policiais responsáveis pela abordagem do veículo. Segundo o advogado, o vídeo não deve ser considerado válido por ter sido editado, representando uma gravação seletiva.  
 
Ainda segundo recurso, a condenação supostamente ignorou depoimento de pessoa identificada como Luiz da Guia que elucidava a origem e a finalidade do dinheiro encontrado no veículo.
 
“Não há como negar que, não tivessem ocorrido esses vícios, o conjunto probatório nos autos não só seria outro como também a sua consideração teria sido feita de forma diversa, principalmente no que se refere à suposta ausência de explicação plausível para a quantia em espécie apreendida”, diz trecho da defesa.
 
Finalizando o recurso, o advogado Rodrigo Mudrovitsch afirma que o “TRE-MT concluirá pela inexistência de provas suficientes nos autos acerca do cometimento do ilícito que lhe fora imputado”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet