Olhar Jurídico

Quinta-feira, 01 de outubro de 2020

Notícias / Eleitoral

Candidato da oposição quer maior participação feminina

Helson França - especial para o Olhar Jurídico

19 Jul 2012 - 16:52

Foto: Lucas Bólico - OD

Pio considera atual gestão omissa

Pio considera atual gestão omissa

Candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Pio da Silva, profissional há 12 anos, pretende renovar a entidade apostando em propostas voltadas, principalmente, aos jovens e mulheres.

Segundo o advogado, o profissional que é aprovado no Exame da Ordem enfrenta muitas dificuldades no começo de sua carreira e o pagamento da anuidade configura-se como um dos obstáculos a serem enfrentados.

Para tentar minimizar a situação, Pio defende a isenção total para todos os advogados com até dois anos de inscrição na OAB-MT, e de três a cinco anos, pagamento com 50% de desconto. O valor da anuidade atualmente, após o quinto ano como profissional, é de R$ 725,00.

Fora os jovens, o candidato pretende dar uma atenção especial às mulheres, que representam 50% do total de advogados da entidade. Pio quer iniciar a composição da chapa de sua equipe com 50% de participação feminina.

Se apresentando como o verdadeiro candidato de oposição à atual gestão, pelo fato de sua adversária Luciana Serafim por muito tempo ter feito parte do grupo que comanda a entidade, Pio afirma também estar de braços abertos para fazer novas composições, não descartando uma aliança, inclusive, com a advogada, porém, não abrindo mão de sua candidatura à presidência.

“Venho me preparando ao longo de quatro anos para este momento. O projeto da equipe da qual faço parte foi baseado em estudos, levantamentos, está muito bem estruturado e consolidado. Seria um erro voltar atrás e não manter o meu nome para a disputa da presidência da Ordem”, enfatizou.

Além de Pio e Luciana, o advogado Maurício Aude, vice do atual presidente da OAB-MT, Cláudio Stábile, concorre ao cargo de presidente.

Para Pio, a atual gestão da OAB-MT, que representa a coligação que há anos comanda a entidade, trouxe avanços para a categoria, mas nem por isso deixou de ser omissa no trato, por exemplo, com os advogados do interior do Estado – a quem Pio pretende dar uma maior atenção. “Quem chega do interior para a capital não tem nenhum lugar como referência”.

Uma das ideias do candidato é de disponibilizar, no centro de Cuiabá, uma sede contendo cerca de dez salas para uso dos advogados do interior, e também para aqueles que não têm condições de montar um escritório próprio. As salas seriam equipadas com computadores, ar-condicionado e internet, para o profissional trabalhar por duas horas diárias. Tudo custeado pela OAB-MT.

O advogado também defende que, em relação ao quinto constitucional - dispositivo que prevê a indicação de um advogado para o cargo de desembargador -, qualquer profissional da categoria que preencha os requisitos necessários se candidate à vaga, por meio de votação direta, e não de indicação, como ocorre atualmente. Além disso, o candidato destaca que colocará a disposição todos os gastos da OAB-MT, por meio de relatórios diários. "Coisa que o Stábile se nega a fazer", cutucou. Ele acredita que assim poderá fazer uma gestão mais transparente.

Pio explicou que, além dos bairros da Grande Cuiabá, pretende percorrer cidades do interior do Estado para apresentar suas propostas, como também para buscar apoio. A intenção é de que sua campanha tenha a divulgação não só em mídias sociais, jornais e rádio, como também na televisão.

A eleição que irá definir o próximo presidente da OAB-MT está prevista para ocorrer na segunda quinzena de novembro.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet