Olhar Jurídico

Sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Notícias / Geral

PGJ analisa estudo que aponta viabilidade de mais R$ 3 mi em gratificações a membros do MP

Da Redação - Vinicius Mendes

28 Out 2020 - 14:31

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

PGJ analisa estudo que aponta viabilidade de mais R$ 3 mi em gratificações a membros do MP
O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antonio Borges Pereira, analisa um estudo que apontou a viabilidade do pagamento de nova gratificação para até 97 membros. O custo anual deste benefício será de cerca de R$ 3,4 milhões.
 
Leia mais:
Em um ano, cada procurador do MP recebe de R$ 435 mil a R$ 545 mil; veja lista
 
A assessoria do Ministério Público de Mato Grosso afirmou que a proposta ainda está em estudo pelo procurador-geral. O estudo foi encaminhado a ele no último dia 23 de outubro. A gratificação poderá ser paga para 97 membros que ocupam cargos de coordenação em alguns setores do MP.
 
O custo anual destes pagamentos seria de cerca de R$ 3,4 milhões. Para se ter uma ideia, no ano de 2019 os 36 procuradores de Justiça do MP receberam rendimentos líquidos que, somados, variam de R$ 435 mil a R$ 545 mil, cada.
 
O que mais recebeu foi o procurador Luiz Alberto Esteves Scaloppe (R$ 545.144,17), seguido pelo procurador Benedito Xavier de Souza Corbelino (R$ 544.063,44), enquanto o que menos recebeu foi o procurador Paulo Prado (R$ 435.613,15), seguido pelo procurador João Augusto Veras Gadelha (R$ 443.327,76).

Comentários no Facebook

Sitevip Internet