Olhar Jurídico

Segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Notícias / Criminal

Juíza pede autorização para destinar dinheiro de Permínio e Alan Malouf a novo sistema na PJC

Da Redação - Arthur Santos da Silva

14 Ago 2020 - 14:30

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Juíza pede autorização para destinar dinheiro de Permínio e Alan Malouf a novo sistema na PJC
A juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, solicitou autorização ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio, para dar destinação a valores entregues em delação premiada pelos colaboradores Alan Malouf e Permínio Pinto. O objetivo da magistrada, caso haja anuência, é encaminhar o dinheiro para projeto da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso que visa implantar sistema de Inquérito Policial Eletrônico.  

Leia também 
TSE nega recurso de Misael Galvão para trancar inquérito e mantém ação por caixa 2

 
O pedido de Ana Cristina foi feito “considerando a necessidade de aparelhamento e modernização da atividade policial investigatória, de modo a franquear todas as unidades policiais equipamentos adequados para o manejo dos Inquéritos cm meio eletrônico”.
 
Segundo a juíza, o sistema Processo Judicial Eletrônico (PJE) nas unidades criminais do Poder Judiciário de Mato Grosso se encontra em estágio final de instalação, “sendo imprescindível que todos os órgãos que compõem o Sistema Justiça estejam adequados ao pleno funcionamento da plataforma de processos eletrônicos”.
 
Segundo Ana Cristina, Alan Malouf pagou quatro parcelas de R$ 212 mil. Todos os pagamentos precisaram ser atualizados por conta de atrasos. As duas últimas parcelas pagas foram divididas, o que salienta a dificuldade do delator em honrar seu acordo. Conforme divulgado, o acordo de delação prevê o pagamento de 10 parcelas de R$ 212 mil. 
 
Para selar acordo de delação, Permínio Pinto se comprometeu a devolver aos cofres estaduais meio milhão, divididos em 5 parcelas, uma por ano.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet