Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Notícias / Criminal

Delator presta depoimento em ação da Ararath contra sobrinho de Blairo Maggi

Da Redação - Arthur Santos da Silva

14 Fev 2020 - 09:10

Foto: Reprodução

Delator presta depoimento em ação da Ararath contra sobrinho de Blairo Maggi
O delator premiado Luiz Carlos Cuzziol, ex-superintendente do Bic Banco em Mato Grosso, prestou depoimento em audiência de instrução no processo proveniente da Operação Ararath contra Samuel Maggi Locks, sobrinho do ex-governador Blairo Maggi. Cerimônia de instrução ocorreu na quinta-feira (13).

Leia também 
Aguardando homologação, Riva e advogados vão ao MPE e TJ para últimos ajustes em delação premiada


Após depoimento de Cuzziol, a defesa explicou que não tem interesse em um possível reinterrogatório do réu. O processo, então, passou às alegações finais. "Depoimento da testemunha colaboradora Luiz Carlos Cuzziol. A defesa técnica informa inexistir interesse no reinterrogatório do denunciado. Às alegações finais por memoriais prazo sucessivo de 20 dias".
 
Informações sobre o processo são restritas às partes. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), entre os anos 2007 e 2008, a SML Comunicação, na época de propriedade de Samuel Maggi Locks, fez vários empréstimos no Bic Banco.

Em dois deles, nos valores de R$ 127 mil e de R$ 180 mil, a empresa deu como garantia ao banco valores que supostamente teria a receber do governo do Estado, por meio da Secretaria de Comunicação.

A Secom, por sua vez, enviou ofício ao Bic Banco confirmando ter valores a serem pagos à SML Comunicação, mas sem fazer referência ao número do contrato de prestação de serviço, vez que seria inexistente.
 
Como parte do esquema de desvio de recursos públicos, o empréstimo foi pago diretamente ao Bic Banco pela Lince Construtora a mando do então secretário de Estado de Fazenda, Eder Moraes Dias.
 
Enquanto secretário de Estado, Eder condicionou o pagamento dos créditos devidos à Construtora Lince pelos serviços prestados à administração pública ao compromisso de transferir parte do dinheiro recebido para empresas indicadas por ele, isso incluía a SML Comunicação.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARIANA
    14 Fev 2020 às 20:28

    NADA DE ERRADO

  • Pedro
    14 Fev 2020 às 09:29

    volta e meia sai algo podre deste Blairo e sua família!! não entendo como este homem ainda não esta preso. pois o empregado dele (EDER MORAES) foi condenado a muitos anos!!!!

Sitevip Internet