Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Notícias / Criminal

Policial militar acusado de atirar em rosto mulher já foi denunciado por extorsão

Da Redação - Vinicius Mendes

23 Jan 2020 - 16:06

Foto: Reprodução

Policial militar acusado de atirar em rosto mulher já foi denunciado por extorsão
O policial militar Weberth Batista Ribeiro, um dos suspeitos de atirar em uma mulher, na noite de sexta-feira (17), no município de Sorriso (a 397 km de Cuiabá), já responde a denúncia criminal oferecida pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), em novembro do ano passado, pela prática de extorsão. Na ocasião, a Promotoria de Justiça representou pela prisão temporária do acusado e depois pela conversão em preventiva. Ele chegou a ser preso, mas posteriormente foi colocado em liberdade.
 
Leia mais:
"Totalmente embriagados, possivelmente drogados", diz namorado de mulher baleada por PM's
 
Consta na denúncia que o policial realizou campanas nas proximidades da residência e estabelecimento comercial de um empresário também da cidade de Sorriso para intimidá-lo a efetuar o pagamento de R$ 45 mil.
 
Ele chegou a invadir o estabelecimento comercial da vítima, desferiu um soco em uma câmera de segurança e na sequência passou a pressioná-la fazendo ameaças com expressões provocativas e sugerindo estar armado. Toda a ação foi gravada pelo circuito interno.
 
Além dele, foram denunciadas outras duas pessoas, incluindo o gerente de uma rede de supermercados do município.
 
Inquérito
 
No âmbito cível, o Ministério Público instaurou duas portarias para investigar a prática de atos de improbidade administrativa contra o policial militar. A primeira refere-se aos fatos relacionados à extorsão de comerciante para cobrança de dívida, e a segunda sobre as agressões físicas e tentativa de homicídio. Nesse último caso, além dele, também está sendo investigado o policial Ezio Souza Dias.
 
A tentativa de homicídio ocorrida em Sorriso foi registrada por uma câmera de vídeo, cujas imagens viralizaram em todo o país. As cenas mostram a abordagem, o crime e o socorro às vítimas.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Nonato
    24 Jan 2020 às 10:09

    Respeito profundo aos dedicados policiais do estado do mato grosso que nao medem esforço pra daf o melhor de si.. Esse policial marginal que atirou sem.motivos...envergonha z brilhante corporaçao do nosso estado

  • DITO BORRACHEIRO
    24 Jan 2020 às 09:15

    CADE AS FEMINISTAS DESOCUPADAS PARA PROTESTAR CONTRA A POLICIA MILITAR PRA EXONERAR O POLICIAL QUE PRATICOU FEMINICIDIO ???? AAH ESQUECI POR QUE NAO É FAMOSO NAO TEM TANTA REPORCUSÃO VAI ENTENDER ESSAS FEMINISTAS SO QUEREM IBOPE E LACRAÇÃO AJUDAR AS MULHERES QUE REALMENTE PRECISAM DUVIDO

  • Victor
    24 Jan 2020 às 08:36

    Lamentável, suja o nome do Batalhão e Órgão ao qual o servidor está lotado. Infelizmente encontramos esse tipo de servidor em qualquer órgão, tentando obter benefício para si próprio. Sabemos que não sairá impune, Avante.

  • Ares
    24 Jan 2020 às 07:24

    Cadê os comentaristas medíocres patéticos desprovidos de inteligência se no Brasil as leis fossem severas talvez não cometeriam tal barbaridade mais as leis são um estímulo ao crime ah tá meu problema a pedra no meu sapato é a gloriosa PM meu despeito minha mágoa minha dor de cotovelo é tão grande que não consigo me controlar sei que minhas investidas serão sempre infrutíferas e inglórias mais mesmo assim vou me expor ao ridículo demonstrar que sou um mal sucedido na vida sei que não vou conseguir arranhar a imagem de uma instituição centenária que já existia antes de eu fazer peso na terra e vai continuar a existir por centenas de anos eu passo mal quando o noticiário diz que o PM foi um HERÓI vou até parar no hospital tomar soro fico uns 45 dias na uti mal pra caramba

  • Cidadão
    23 Jan 2020 às 21:01

    Normal como o PM que matou o rapaz Nova Xavantina e depois atirou em outro em Rondonópolis, mesmo profissional julgando colegas sempre vai dar nisso,nada

  • Obama
    23 Jan 2020 às 19:23

    Infelizmente, mais uma família sofrendo por atitude praticada por militares despreparados, exclusão e cadeia para os dois.

  • Alberto
    23 Jan 2020 às 16:44

    Que falta faz a pena de morte.

  • mauro santana
    23 Jan 2020 às 16:40

    A policia militar e corporativa sempre defende os seus. Não vai acontecer nada e daqui a pouco este policial estará nas ruas praticando os mesmos crimes.

Sitevip Internet