Olhar Jurídico

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

Justiça volta a aplicar medidas cautelares e ex-secretário usará tornozeleira novamente

Da Redação - Wesley Santiago/Vinícius Mendes

18 Nov 2019 - 08:35

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Justiça volta a aplicar medidas cautelares e ex-secretário usará tornozeleira novamente
O ex-secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, voltará a utilizar tornozeleira eletrônica. A decisão, que aplica novamente medidas cautelares contra o delegado, é do juiz Jorge Tadeu, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, que acatou pedido das delegadas Ana Cristina Feldner e Jannira Laranjeira, responsáveis por investigar o esquema de grampos ilegais que ocorreu em Mato Grosso.

Leia mais:
Réu por ameaçar colega, Rogers Jarbas consegue aposentadoria aos 45 anos
 
As medidas cautelares passarão a valer a partir desta segunda-feira (18), conforme decisão da Justiça. Além da tornozeleira eletrônica, o ex-secretário ainda está proibido de se aproximar dos demais investigados e terá de se recolher em casa à noite, aos finais de semana e feriados.
 
Pesa contra Jarbas a acusação de obstruir as investigações da grampolândia pantaneira.
 
Aposentadoria
 
O governador Mauro Mendes (DEM)  assinou no dia 29 de outubro a aposentadoria do ex-secretário de Segurança e delegado da Polícia Civil (PJC), Rogers Jarbas. A decisão circulou em edição extra do Diário Oficial de Mato Grosso.
 
A aposentadoria por tempo de contribuição levou em conta 31 anos e 8 meses de trabalho. O ato de aposentadoria também é assinado pelo diretor-presidente da Mato Grosso Previdência (MT-Prev), Elliton Oliveira.
 
Jarbas se tornou réu recentemente em processo em que é acusado de ameaças contra o colega de profissão, Flavio Stringueta, durante uma discussão no estacionamento de um supermercado de Cuiabá.
 
Investigado na Grampolândia Pantaneira, o ex-secretário foi preso em 2017, na Operação Esdras, por suposta tentativa de atrapalhar as investigações sobre as interceptações ilegais. As investigações ainda estão em andamento.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARIA TAQUARA
    18 Nov 2019 às 15:35

    O que ele aprontou desta vez? este homem não sossega?

Sitevip Internet