Olhar Jurídico

Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Notícias / Criminal

Justiça liberta acusado de roubos que tentou subornar policial militar com R$ 8 mil

Da Redação - Arthur Santos da Silva

18 Out 2019 - 09:53

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça liberta acusado de roubos que tentou subornar policial militar com R$ 8 mil
A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, substituiu prisão preventiva decretada contra Janderson Paiva de Souza, 34 anos, acusado de participação em roubos de residência. O réu se submeterá a medidas cautelares. Quando detido, o acusado tentou subornar policiais oferecendo R$ 8 mil.

Leia também 
Desembargador Rondon Bassil é escolhido relator de processo contra ex-chefe do Gaeco

 
A decisão de Ana Cristina, do dia 11 de outubro, foi publicada nesta sexta-feira (18). Foram impostas as seguintes medidas cautelares: comparecimento mensal em juízo para comprovar suas atividades laborais e seu endereço; recolhimento em sua residência durante o período noturno e aos domingos e feriados.

Ainda fazem parte das medidas cautelares: não mudar de endereço sem prévia comunicação do juízo; proibição de se ausentar da comarca sem prévia comunicação ao juízo processante; comparecimento a todos os atos do processo, quando devidamente intimado, sob pena de eventual restabelecimento de sua prisão.
 
Além de Janderson, sua esposa, identificada como Delciane Aparecida Lima Oliveira, de 24 anos, também é parte no processo.
 
A ação se deu em Várzea Grande após os policiais avistarem o suspeito dirigindo em alta velocidade pela avenida da FEB. Ao realizarem a abordagem, os policiais constataram que o carro era roubado.
 
Janderson confessou o crime e indicou o endereço da sua residência, onde estariam outros produtos de roubos. No local, a PM foi recebida pela esposa do suspeito, que ofereceu R$ 8 mil para que fossem liberados.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • domingos santana da cruz
    18 Out 2019 às 14:37

    QUE MEDIDA ESSE SUJEITO IRÁ CUMPRIR, SE O CASO DELE FOI PRESO POR ROUBO, VAI VOLTAR AGIR DE NOVO PARA PAGAR ADVOGADO.

  • Crítico
    18 Out 2019 às 14:25

    Belo EXEMPLO está dando o TJMT, liberando todo e quaisquer delinquentes.

Sitevip Internet