Olhar Jurídico

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Tribunal de Justiça arquiva investigação contra Wilson Santos e Jajah Neves

Da Redação - Arthur Santos da Silva

16 Ago 2019 - 12:07

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Tribunal de Justiça arquiva investigação contra Wilson Santos e Jajah Neves
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) determinou no dia primeiro de agosto arquivamento de um inquérito que investigou a suspeita de devolução da verba indenizatória envolvendo o deputado estadual Wilson Santos e o ex-suplente Jajah Neves, ambos do PSDB.

Leia também 
Justiça Federal recebe ação contra Fagundes e dá 10 dias para apresentação de testemunhas

 
A decisão, assinada pelo desembargador Gilberto Giraldelli, acompanhou parecer do Ministério Público (MPE), órgão que não identificou indícios mínimos de crime. A Verba Indenizatória dos deputados é estabelecida em R$ 65 mil, valor rotineiramente contestado pela opinião publica.
 
Jajah Neves ocupou a vaga de deputado de Wilson Santos quando do licenciamento do cargo para ocupar a Secretaria de Estado de Cidades durante gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB).
 
“Transcorrido mais de um ano desde o início da investigação e findas as diligências empreendidas, inclusive com quebra de sigilo bancário judicialmente autorizado, o Gaeco concluiu no minudente relatório pela ausência de vestígios materiais da ocorrência de crime”, diz trecho da decisão.
 
O caso
 

Gravação divulgada em janeiro de 2018 mostra Jajah Neves supostamente admitindo que repassava, mensalmente, R$ 65 mil da Verba Indenizatória (VI) a Wilson Santos.
 
“Suplente sem conseguir 'meter' uma nomeação. Cai minha VI e eu tenho que devolver para Wilson senão ele começa a me ligar três dias antes de cair” teria dito Jajah, em um trecho do áudio.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dermivaldo Rocha
    17 Ago 2019 às 14:04

    Isso e uma vergonha , nis uma vez MT impune com esses politicos corruptos em nosso estado e ainda no poder. O MP deveria investigar mais esses caras de pau e os que julgam tb, Que calamidade nosso estado é uma pena ter que ler isto,Lixo.

  • Joaocanamansa
    17 Ago 2019 às 09:02

    Eu acho que Wilson santos e jaja tem que pedir indenização para o estado estas investigações que levou gastos e desgastou os pobres políticos. Coitadinhos destes pobres inocentes o povo de matogrosso que vota nesta corja tinha que pagar esta conta.??

  • Crítico
    16 Ago 2019 às 16:13

    Por aí vai...... Farra com dinheiro público....

  • Carlinhos do areão
    16 Ago 2019 às 15:56

    minha vó selma votou neste tal de jajah. Hoje em dia ela morre de vergonha de sair na rua por causa disto.

Sitevip Internet