Olhar Jurídico

Segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Notícias / Civil

Justiça marca audiência de conciliação entre Piran e Silval em briga por mansão

Da Redação - Arthur Santos da Silva

14 Ago 2019 - 11:30

Foto: Reprodução

Justiça marca audiência de conciliação entre Piran e Silval em briga por mansão
A juíza Olinda de Quadros Altomare Castrillon, da Décima Primeira Vara Cível de Cuiabá, marcou para o dia 2 de dezembro de 2019 uma audiência de conciliação entre empresário Valdir Piran e o ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa.
 
Leia também 
Justiça determina devolução de salas móveis a delator premiado da Rêmora

Silval Barbosa diz que mansão em Jurerê foi invadida pelo empresário Valdir Piran em cobrança

Piran acionou Silval solicitando indenização por dano moral. O ex-governador acusou o empresário Valdir Piran de invasão de propriedade.
 
Mansão em Jurerê Internacional, Santa Catarina, teria sido invadida por Piran durante o período em que o ex-governador permaneceu preso por crimes em Mato Grosso. 

Silval Barbosa afirma ter comprado o bem do ex-deputado estadual Gilmar Fabris. Porém, ainda segundo o delator, Piran invadiu a residência argumentado que Fabris lhe devia. O imbróglio ocorreu enquanto o delator premiado estava no Centro de Custódia de Cuiabá.

A informação consta de proposta de substituição de bens entregues por Silval Barbosa em sua delação premiada. O político desejava oferecer a casa em Jurerê em troca de três bens inicialmente negociados.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Walter
    14 Ago 2019 às 20:40

    É... E oSr Gilmar fabris fazendo a caminha dele bem longe do MT heim!!!

  • Gladston
    14 Ago 2019 às 14:05

    EU VOU MORRER VELHO E NÃO VOU VER DE TUDO!!! A "nossa" justiça conciliando dois condenados por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro na disputa por uma mansão em Jurerê internacional?? Mansão essa que pode ser fruto de lavagem de dinheiro desses crimes pelos quais ambos foram condenados?? SÓ NO BRASIL!!

  • Paulo Correa
    14 Ago 2019 às 13:26

    Como funciona, conciliação de uma mansão que muito provavelmente é fruto de corrupção? Decide para uma parte e depois confisca ao Estado? Parece piada né?! E BRAZEEELLLL!!!!!

Sitevip Internet