Olhar Jurídico

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Financeiro

União cobra R$ 814 mil de impostos em ação contra ex-secretário de Fazenda

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Jul 2019 - 09:03

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

União cobra R$ 814 mil de impostos em ação contra ex-secretário de Fazenda
A Fazenda Nacional está executando na Justiça Federal de Mato Grosso o ex-secretário de Estado de Fazenda, Eder Moraes Dias. Conforme informações apuradas pelo Olhar Jurídico, processo cobra R$ 814 mil.

Leia também 
Juíza diz que Unic cobrava valor abusivo e proíbe universidade de impedir aluna de receber diploma

 
A ação de execução está sob a responsabilidade do juiz Pedro Francisco da Silva, da Quarta Vara de Cuiabá. A União requer preliminarmente a indisponibilidade de ativos ou de dinheiro em depósito ou em aplicação financeira em nome do devedor.
 
A União pede ainda a citação do executado por carta. Caso frustrada a citação, deve ocorrer por oficial de Justiça. Depois de ciente, Eder terá prazo de cinco dias para pagar.
 
Os documentos que embasam a ação são do dia 17 de junho, assinados pelo procurador da Fazenda Nacional em Mato Grosso, Humberto Sousa Lima Falconi.
 
Eder Moraes afirmou ao Olhar Jurídico que a ação trata de débitos fiscais que ainda estão sendo discutidos judicialmente, alguns deles sob sigilo. O ex-secretário revelou ainda que existem outras ações de execução fiscal.
 
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Fernanda
    21 Jul 2019 às 21:34

    Esse sujeito deveria estar preso.

  • José
    21 Jul 2019 às 18:33

    Sr. Lucas, a verdade é que bandido no Brasil é cheio de privilégios.

  • TANGARENSSE
    20 Jul 2019 às 17:43

    CADA UM TEM O DIREITO DE DISCUTIR JUDICIALMENTE SE NAO CONCORDA COM O DÉBITO...

  • Lucas
    20 Jul 2019 às 10:18

    Impressionante como esse sujeito consegue ser condenado a pagar milhões, e fica por isso mesmo, eu fui condenado numa ação e tive que pagar uma indenização, a juíza fez um terrorismo na decisão, só faltou mandar me prender, tive que tirar dinheiro daquele lugar e graças a Deus paguei, esse cara é condenado, e não vejo o juiz com esse mesmo afinco p que ele pague as condenações, coisas sob brasil

Sitevip Internet