Olhar Jurídico

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Criminal

Domingos Sávio cita prisão de Faiad e afirma que OAB traça estratégia para desmoralizar o Ministério Público

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Jul 2019 - 09:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Domingos Sávio cita prisão de Faiad e afirma que OAB traça estratégia para desmoralizar o Ministério Público
O procurador de Justiça Domingos Sávio, coordenador do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) Criminal, afirmou que a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT) vem traçando uma estratégia para desmoralizar o Ministério Público (MPE). “Desmoralizando a instituição fica fácil defender os respectivos clientes”, disse Sávio ao Olhar Jurídico.

Leia também 
Retirar OAB de investigação contra MPE sobre grampos seria atuar entre quatro paredes, diz Perri

 
“Nós não podemos esquecer que a OAB é integrada por advogados. Que, por sua vez, tem até por obrigação do ofício defender criminosos. O Ministério Público ultimamente, com muito rigor, por exemplo, com relação às questões da Operação Sodoma, que desvendou uma série de crimes, ele desgostou muita gente. Flagrou muita gente em situações deveras constrangedoras”.
 
Rusga entre o coordenador do Naco Criminal e a Ordem se agravou após o desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), negar retirar de três Procedimentos Investigatórios Criminais (PICs) contra promotores suspeitos de interceptações telefônicas ilegais dos autos de uma notícia-crime oferecida pela OAB.
 
O desembargador esclareceu que desmembrar os procedimentos contra membros do Ministério Público da notícia-crime que apura interceptações ilegais apresentada pela Ordem seria o mesmo que investigar “às escuras, entre quatro paredes”.
 
Para apimentar ainda mais o cenário, Domingos Sávio relembrou a detenção do ex-presidente da OAB-MT, Francisco Faiad.  “Teve presidente da Ordem, autoridades das mais variadas, sendo flagradas. O Ministério Público acabou contrariando interesses. Há alguns com interesse de desmoralizar a instituição”.

"O interesse se volta para responsabilização de promotores. Tentando envolver promotores. Eu não estou dizendo, é bom grifar, que pode haver ou que não há envolvimento de promotores. Pode haver, nós estamos apurando. Por que não há um interesse também em ver condenados aqueles que patrocinaram a grampolândia? Aqueles que engendraram a grampolândia. Aqueles que operaram a grampolândia. Estes sim, acho eu que são as estrelas deste filme". 
 
Francisco Faiad foi preso preventivamente na Operação Sodoma em decisão da então juíza Selma Rosane Arruda, atual senadora. Em momento posterior, Selma foi declarada suspeita em atuar nos processos contra Faiad.

Outro lado

O Olhar Jurídico entrou em contato com Francisco Faiad. O advogado pontuou que as afirmações de Domingos Sávio são desmedidas. O chefe do Naco Criminal, segundo Faiad, deveria se preocupar em investigar membros do Ministério Público.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • OTAVIO
    15 Jul 2019 às 19:36

    o debate existente é apuração de fatos e imputação de autoria na investigação dos grampos irregulares, o que o FAIAD tem com este procedimento investigativo? a matéria não esclarece.

  • Flavia
    15 Jul 2019 às 15:49

    Engraçado só o faiad a oab não abre pad ele tá sendo acusado na operação sodoma e a oab corporativista passa a mão

  • Realista
    15 Jul 2019 às 14:08

    Aí no caso a briga é entre cachorros grandes. Será que alguém sairá estraçalhado? É ver pra crer.

  • É OAB, credilidade ZEROOO!!!
    15 Jul 2019 às 12:12

    É OAB, credilidade ZEROOO!!!

  • Hélio
    15 Jul 2019 às 11:51

    Duas instituições que estão mais do que deterioradas. Mas eles parece que não se preocupam com esse fato.

  • Cleide
    15 Jul 2019 às 10:52

    Eu acho que o promotor está certo. Acho que a OAB tem o desejo de salvar a pele de Faiad. O que não quer dizer que o MP não tenha feito grampos ilegais ou usado verba secreta para fins alheios. No frigir dos ovos, não salva ninguém. Periga MP e OAB fazerem um acordo de abafa e o Gérson se ferrar. Aguardemos.

Sitevip Internet