Olhar Jurídico

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

PGR pede que delação de Silval sobre visitas no CCC de Bezerra e Fagundes seja enviada à Justiça Federal

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Jul 2019 - 17:04

Foto: Reprodução

PGR pede que delação de Silval sobre visitas no CCC de Bezerra e Fagundes seja enviada à Justiça Federal
Procuradora-geral da República, Raquel Dodge requisitou que seja enviado à primeira instância da Justiça Federal em Mato Grosso o anexo 31 da delação premiada do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa. O trecho da colaboração versa sobre as visitas que o ex-governador recebeu enquanto permaneceu preso preventivamente no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC).

Leia também 
Pleno do TRE arquiva inquérito policial contra secretário de Saúde Gilberto Figueiredo

 
A solicitação de Dodge foi encaminhada no dia 3 de julho ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), responsável por relatar os casos provenientes da Operação Ararath.
 
Conforme informações da delação, o anexo 31 é identificado como "visitas que o declarante recebeu no Centro de Custódia da Capital". Silval relatou no dia 11 de maio de 2017 os fatos. Segundo ele, estiveram no CCC nomes como dos empresários Wanderley Fachetti e Junior Antenor, os políticos Carlos Bezerra (MDB), Valdir Raupp, Wellington Fagundes, Gilmar Fabris, Romoaldo Junior, José Parecido dos Santos (o Cidinho) e Baiano Filho.
 
Silval confessou, por exemplo, ter pedido auxílio político a Carlos Bezerra para que “fizesse algo em Brasília”. Disse ainda ter ouvido de Gilmar Fabris a afirmação de que o ex-ministro Blairo Maggi e o empresário Valdir Piran estariam disposto a ajudar.
 
Informação que se destaca, SIlval Barbosa disse ter ouvido do ex-senador Cidinho a promessa de que Blairo Maggi, Wellington Fagundes e o então governador Pedro Taques agiriam para tirá-lo da cadeia.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet