Olhar Jurídico

Domingo, 25 de agosto de 2019

Notícias / Criminal

Defesa alega insanidade, mas homem é condenado a 17 anos de prisão por morte de ex com cabo de energia

Da Redação - Vinicius Mendes

24 Mai 2019 - 08:16

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Defesa alega insanidade, mas homem é condenado a 17 anos de prisão por morte de ex com cabo de energia
O Tribunal do Júri de Cuiabá condenou o réu Welington Fabricio de Amorim Couto a 17 anos de reclusão, no regime inicial fechado, pelo assassinato de Dineia Batista Rosa, sua ex-namorada, no dia 20 de maio de 2017. A tese da defesa, de insanidade mental do réu, não foi acolhida pelo júri.
 
Leia mais:
Feminicídio com cabo de energia choca investigador: ‘umas das cenas mais terríveis que vi’
 
A sessão de julgamento foi realizada nesta quinta-feira (23) no Fórum de Cuiabá. A defesa alegou imputabilidade do réu com a consequente incidência de insanidade mental, mas a tese não foi acolhida no julgamento. O réu confessou a prática do crime.
 
O feminicídio foi cometido no dia 20 de maio de 2017, numa casa localizada no bairro Serra Dourada, em Cuiabá. Consta dos autos que o autor não aceitava o fim do relacionamento com a vítima, que teria rompido o namoro após descobrir que o homem já havia matado outra mulher.
 
O policial que atendeu a chamada encontrou a vítima com marcas de murro e estrangulamento, e revelou que próximo havia um pedaço de tijolo que o réu utilizou para desferir golpes na cabeça da vítima. Welington também utilizou um fio de energia que ele havia levado no bolso, com a intenção de cometer o crime.
 
Histórico violento
 
A vítima já havia denunciado o agressor mais de dois meses antes do crime, no dia 23 de março de 2017. O mandado foi expedido no dia 31 do mesmo mês. Desta data em diante, uma sequência de falhas fez com que nenhuma autoridade soubesse ao certo o que ocorreu com a ordem de prisão, que acabou não sendo cumprida.
 
O fato é que no dia 25 de abril de 2017, mesmo com mandado em seu nome, Wellington foi ao Fórum da Capital para cumprir as medidas cautelares de sua prisão em semiaberto, por outro crime, que ocorreu em 2008, quando estuprou e matou uma jovem que era sua namorada.
 
E mesmo com o mandado, Wellington saiu do Fórum livre. Isso porque recebeu o direito de progressão natural da pena, outorgado pelo juiz Jerverson Quintero, que não sabia do pedido de prisão concedido. Isto porque o documento não constava do Banco de Mandados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) à época.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • JHOY
    28 Mai 2019 às 10:18

    17 ANOS???? É ISSO MESMO????CRIME DE HOMICÍDIO OU FEMINICÍDIO POSSUEM PENAS DE ATÉ 30 ANOS. O CARA MATA A EX-MULHER COM REQUINTE DE COVARDIA, CRUELDADE, MALDADE, IMPIEDADE, NÃO SATISFEITO DE APENAS MATÁ-LA AINDA TEM O PRAZER A FRIEZA A SACASTIDADE DE DESFIGURAR O ROSTO DA VITIMA COM TIJOLADAS PEDRADAS PAULADA OU USO DE OBJETO SIMILAR E ESSE JURI-JURADOS-JUIZ TEM A CAPACIDADE OU INCAPACIDADE DE CONDENÁ-LO A 17 ANOS. INCLUSIVE SABENDO QUE O MESMO É REINCIDENTE NA PRÁTICA DESSE CRIME EIS QUE EXISTE NOTICIA CRIME QUE O MESMO JÁ HAVIA MATADO COM O MESMO REQUINTE DE CRUELDADE OUTRA MULHER NO PASSADO. 17 ANOS, 17 ANOS???? O QUE UMA PESSOA TEM QUE FAZER PRA PEGAR UNS 27 OU 28 ANOS?????? TEM QUE PEGAR UMA CRIANÇA DE 10 ANOS, ESQUARTEJÁ-LA E PENDURAR OS PEDAÇOS NO JARDIM DA CASA????? É ISSO????COM A PALAVRA TODOS OS JURI-JURADOS-JUIZ QUE PARTICIPARAM DESSA PALHAÇADA, PORQUE ISSO É PALHAÇADA, JAMAIS PODE SER CONSIDERADO UM JULGAMENTO.

  • alex r
    24 Mai 2019 às 16:22

    FOI O CÃO QUE BOTOU PRA NOIS BEBE....

  • MITON
    24 Mai 2019 às 12:11

    agora paga de louco....vai descer pro cadeião la os manos vão fazer ela sarar da loucura

  • CUIABANO
    24 Mai 2019 às 10:24

    SE TIVESSEM PRENDIDO ELE NO PRIMEIRO CRIME QUE COMETEU, OBVIAMENTE NÃO TERIA ACONTECIDO ESSA TRAGÉDIA, MAS A JUSTIÇA NO BRASIL É ASSIM MESMO, PAGA SÓ QUEM RECEBE OS CRIMES, POIS QUEM COMETE SEMPRE FICA SOLTO.

  • nelson
    24 Mai 2019 às 09:52

    INSANIDADE MENTAL, manda ele rasgar nota de 100 reais, comer merda, se ele fizer isso por 15 dias, o cara tá completamente louco, só um 38 resolve

Sitevip Internet