Olhar Jurídico

Terça-feira, 26 de outubro de 2021

Notícias / Criminal

Pedirá a retirada

Sergio Ricardo afirma que prova que causou seu afastamento como conselheiro do TCE foi fraudada

Da Redação - Wesley Santiago/Fabiana Mendes

23 Abr 2019 - 09:07

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Sergio Ricardo afirma que prova que causou seu afastamento como conselheiro do TCE foi fraudada
O conselheiro afastado, Sérgio Ricardo, disse que o empresário Marcos Tolentino da Silva, um dos delatores no âmbito da Operação Ararath, teria mentido em sua delação premiada e fraudado um contrato que teria causado seu afastamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Por conta do fato, ele pedirá a retirada da prova e, consequentemente, o seu retornou ao órgão.

Leia mais:
Conselheiro afastado processa empresário que o delatou
 
“Estou tratando de um fato muito importante. Algo que está no processo de acusação e que causou meu afastamento do TCE. Este cidadão que estou processando hoje, fraudou um contrato de compra de uma televisão [Rede Mundial de Rádio e Televisão Ltda – Canal 27], trouxe para a Justiça federal e estadual algo que ele falsificou, dizendo que usei uma televisão dele. A acusação disse que eu teria comprado uma vaga e que ele devolveu o dinheiro, com o qual eu teria comprado esta emissora”, disse Sérgio Ricardo, na última segunda-feira (22).
 
Sérgio Ricardo ainda explica que, desde 2015, pede que se faça uma perícia no contrato, para provar que ele foi fraudado. Além disto, pontua que em outubro, houve uma audiência da Justiça federal, onde ele teria sido chamado a depor como testemunha e pediu que se fizesse a análise do documento.
 
“É uma das provas que fundamentou meu afastamento do tribunal e é algo falso. Quando pedi para a Justiça federal, ele viu que iriam descobrir. Quatro dias depois, procurou o Ministério Público Federal e propôs fazer uma delação premiada. Lá, disse que realmente é falso o contrato”, explicou Sérgio Ricardo.
 
O conselheiro ainda acrescenta que, como esta é uma a principal prova que sustentou a ação que o afastou do tribunal, pedirá o desentranhamento (retirada) do processo. “Para mim, a delação é muito importante. Vou pedir a retirada da prova para que eu tenha meu cargo de volta”.
 
Processo
 
O conselheiro afastado Sérgio Ricardo, desde o final do ano passado, processa pelos crimes de calúnia e difamação, o empresário Marcos Tolentino da Silva, um dos delatores no âmbito da Operação Ararath, que apura uma suposta compra de vaga na corte.
 
Em seu acordo de colaboração premiada firmado junto ao Ministério Público Federal (MPF), Tolentino detalhou a compra da Rede Mundial de Rádio e Televisão Ltda (Canal 27), em 2009, pelo valor de R$ 5 milhões, logo após a primeira tratativa para compra da vaga do então conselheiro Alencar Soares.
 
O empresário também afirmou em seus depoimentos, que Sérgio Ricardo ameaçou o seu filho e ele próprio para que ocultasse a compra do canal de TV.
 
Sérgio Ricardo está afastado do cargo desde janeiro de 2017, por conta da acusação de envolvimento na compra da vaga do TCE. Em setembro do mesmo ano, o STFo afastou novamente, junto com outros quatro conselheiros, durante a operação Malebolge.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet