Olhar Jurídico

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Política de Classe

Justiça Federal dá 24 horas para PF descartar todos os votos de eleição da Fiemt

Da Redação - Érika Oliveira

06 Ago 2018 - 17:53

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça Federal dá 24 horas para PF descartar todos os votos de eleição da Fiemt
O juiz federal Raphael Casella – o mesmo que suspendeu as eleições para diretoria da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) - determinou, na tarde desta segunda-feira (06), que todos os votos colhidos na urna, no dia da eleição, sejam descartados. A urna havia sido recolhida para recontagem dos votos, após decisão desembargador Edson Bueno de Souza, do Tribunal Regional do Trabalho da 23º Região (TRT-MT).

Leia mais:
Sales recorrerá contra apreensão de urna da Fiemt e estuda levar desembargador ao CNJ

“As eleições designadas para o dia 03/08/2018 foram realizadas, embora este juízo federal houvesse determinado sua suspensão. A fim de dar efetividade à decisão judicial, defiro parcialmente o pedido do autor para determinar que a Comissão Eleitoral das Eleições Sindicais da Fiemt 2018 proceda à inutilização dos respectivos votos constantes da urna lacrada, na presença da Comissão Eleitoral e da Polícia Federal”, escreveu o magistrado, na decisão que atende a um pedido da defesa da Chapa 2, do empresário Kennedy Sales.

O juiz Raphael Casella havia decidido suspender as eleições da Fiemt, após Gustavo Oliveira, um dos candidatos à presidência, confessar a prática de vários atos de improbidade, ilegalidade e 'corruptela’. A decisão desta tarde é mais um passo na celeuma envolvendo a escolha da nova diretoria sindical.

Na tarde desta segunda-feira, o desembargador Edson Bueno havia determinado a apreensão da urna que colheu os votos, por força de liminar, no último dia 03. A contagem de votos deveria acontecer com a presença das duas chapas no próximo dia 13.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Poconeano
    06 Ago 2018 às 22:13

    Será que o Juiz Federal vai determinar o recolhimento da urna na Justiça do Trabalho a tapa????

  • Critico
    06 Ago 2018 às 20:27

    Porque tanta celeuma, será que tanto dinheiro envolvido?

Sitevip Internet