Olhar Jurídico

Sábado, 07 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

OAB comemora 85 anos e presidente homenageia membros honorários vitalícios

Da Redação - Isabela Mercuri

30 Jun 2018 - 11:40

Foto: Da Assessoria

OAB comemora 85 anos e presidente homenageia membros honorários vitalícios
A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) comemorou 85 anos na última sexta-feira (29), com um evento do qual participaram membros honorários vitalícios, presencialmente ou representados por seus familiares. A instituição foi homenageada e lembrada como ‘a mais importante defensora da sociedade civil organizada no Estado’.

Leia também:
OAB-MT poderá suspender registro de 440 advogados por inadimplência
 
O atual presidente, Leonardo Campos, agradeceu a presença de todos. "É uma honra recebê-los e uma honra poder estar celebrando este dia. São 85 anos de história construídos com trabalho e dedicação de cada um aqui. É papel da OAB lutar diariamente. Somos sim uma entidade de classe. Mas, mais que isso, somos protagonistas nas causas e na representatividade da sociedade civil organizada, não apenas comentaristas de casos”.
 
Outros membros que passaram pela presidência da instituição também deixaram seus recados, por meio de um vídeo que foi exibido. A desembargadora Maria Helena Gargalione Póvoas (gestões 1993-1995-1997), única mulher a presidir o órgão, falou da importância do cargo: "Cada um de nós teve um momento ímpar na sua época. Nós atingimos um feito faraônico que foi eleger a primeira mulher para presidente de uma instituição em que, na época, tínhamos apenas dois mil e poucos inscritos, e as advogadas estavam em minoria. Foi o cargo mais importante que conquistei, e aos trinta e poucos anos de vida. Foi aí que começamos a nos imiscuir em todas as principais discussões e embates da sociedade civil organizada".
 
Ussiel Tavares, que foi presidente de 1998 a 2000 e de 2001 a 2003, também comentou os desafios que enfrentou na gestão e o prestígio do cargo: "A coisa mais importante que eu fiz no aspecto profissional foi ter sido presidente da Ordem. Conseguimos os recursos para construir essa obra, além de seis sedes no interior. E na minha gestão aconteceu de tudo. Mataram o Leopoldino (juiz Leopoldino Marques do Amaral, assassinado no Paraguai), despois veio o caso do Arcanjo (João Arcanjo Ribeiro, ex-bicheiro e acusado de crime organizado) e a sociedade civil inteira se mobilizou junto da OAB, que foi a grande líder desse movimento".
 
Leonardo Campos, atual presidente, entregou uma homenagem a cada um dos honorários presentes ou representados por seus familiares, e reforçou a importância do papel da instituição: "Não há que se falar num estado de direito sem falar no devido processo legal. E não há que se falar em devido processo legal sem falar em ampla defesa e contraditório. E isso depende de uma advocacia forte, que atue de forma autônoma, independente e liberta. Sem qualquer tipo de hierarquia com os demais atores do processo que visa à distribuição de justiça”.

A OAB-MT é formada hoje por 29 subseções no interior que abrangem todos os municípios do Estado. Tem quase 60 comissões temáticas e representa aproximadamente 24 mil advogados e advogadas inscritos, sendo mais de 17,8 mil ativos.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet